Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Drbi da tradio

Betumeleano Ferro - 28 de Fevereiro, 2016

Drbi luandense pode esquentar esta noite o estdio 11 de Novembro no prosseguimento da segunda jornada do Campeonato Nacional de Futebol da Primeira Diviso

Fotografia: Jornal dos Desportos

O 1º de Agosto entra em cena esta noite, a partir das 18h00, no  estádio11 de Novembro, como grande favorito diante do Progresso Sambizanga. O fiel da balança pende para o lado militar em parte porque o empate dos sambilas na estreia causou um enorme mal-estar, as fortes declarações do presidente Paixão Júnior, já se tornou um mau hábito, seguramente vão condicionar a equipa diante dos agostinos.

A história e as estatísticas fazem do Progresso um dos maiores fregueses do 1º de Agosto, os sambilas saíram a sorrir umas poucas vezes nos últimos anos, mas a grande questão que se coloca é se vão conseguir, em meio a enorme pressão do seu presidente, contrariar o nítido favoritismo dos militares.

O 1º de Agosto entrou com o pé quente no Girabola ZAP, há anos seguidos que perdia no jogo de estreia e de imediato ficava preso num figurativo redemoinho de maus resultados que o afastava do título. A vitória na estreia serviu para acabar com a malapata mas o dérbi com o Progresso é para confirmar que a história este ano vai ser escrita com pontos diferentes.

A equipa rubro-negra oscilou entre o bom e o razoável na jornada passada, a exibição esteve longe de ser irrepreensível, mas serviu para demonstrar que esta noite ou o Progresso aparece como muito competitivo ou então corre o risco de ser sucumbir diante da eficiência do ataque militar.

O duo Papel/Gelson entrou afinado no campeonato, seguramente vai ser alvo de uma atenção especial dos defensores sambilas, mas o 1º de Agosto tem outros trunfos capazes de colmatar um eventual apagão das suas estrelas mais cintilantes.

A segunda jornada ainda não é tempo de balanço para ninguém, mas o ultimato, mais um, de Paixão Júnior ou vai colocar uma pressão negativa na equipa ou vai fazer com que o plantel defenda o técnico com um triunfo sobre o 1º de Agosto para acalmar o presidente sem compaixão por treinadores.

O Estádio do Buraco traz sempre amargas recordações para o Petro de Luanda, é dos recintos nacionais em que os tricolores perdem muitas vezes. A equipa tricolor tem de entrar em campo com a chama acesa para contrariar a vontade do Académica do Lobito de fazer prevalecer o peso da tradição.

A diferença de valores entre os dois contendores é pouco visível, mas a obrigação de vencer é a mesma para os dois lados. Os estudantes perderam na estreia e querem os 3 pontos contra o campeão dos campeões, senão podem se tornar mandriões no início do campeonato, o que a acontecer vai fazer com que a equipa volte a fazer um esforço extra para evitar a despromoção, como sucedeu o ano passado.

O Petro de Luanda ganhou na estreia mas a fraca exibição contra o ignoto 4 de Abril deixou desconfiados os adeptos. Os tricolores provaram na jornada anterior que sabem fazer a coisa mais importante em campo, vencer, se repetirem a dose esta tarde vão acumular a confiança necessária para nas próximas rondas aliar o resultado a exibição.

A mudança técnica no Académica do Lobito vai demorar algum tempo a dar resultados positivos, mas é fácil perceber por que um triunfo sobre o Petro de Luanda é capaz de apressar o crescimento dos estudantes no Girabola ZAP.

O Académica do Lobito e o Petro de Luanda são equipas em busca de uma identidade, ambas trocaram de treinadores. Nenhum deles tem ainda a cabeça a prémio tampouco sofreu fortes críticas do seu presidente, mas quer Vaz Pinto, como Beto Bianchi sabem da importância de encontrar a estabilidade no início do campeonato para que a equipa consiga se soltar sem receio nas jornadas seguintes.


1º DE AGOSTO
Nzanza reparte
favoritismo


O técnico-adjunto do 1º de Agosto, Filipe Nzanza, antevê uma partida difícil, diante do Progresso Sambizanga, hoje às 18h00, no Estádio 11 de Novembro, por isso reparte o favoritismo, embora afirma que a equipa está preparada para vencer o jogo.

O antigo médio dos militares e da Selecção Nacional considera que os jogadores estão com o moral "muito alto" para o dérbi, pelo que, pensam apenas em somar os três pontos em disputa. 

"Penso que o Progresso é uma boa equipa, é um dérbi da capital e vai ser sempre difícil. Todo mundo também sabe que todas as equipas quando jogam contra o 1º de Agosto vêm sempre com um moral alto, mas nós estamos preparados para enfrentar este adversário", afirmou.

O médio/lateral Mingo Bile pode ser uma opção no onze principal, substituindo Geraldo, em relação ao jogo anterior, uma hipótese que Filipe Nzanza preferiu não desfazer.

Todos estão a treinar bem, de princípio ele (Mingo Bile) é nosso jogador e pode entrar de início se a equipa técnica assim o desejar. O problema não é o Geraldo ter feito dois treinos, apenas uma opção técnica", disse.

Geraldo participou apenas de três treinos durante a semana, em função da viagem que efectuou ao Brasil, onde esteve a tratar de assuntos pessoais.
Os sambilas apresentam-se como um adversário que tem o respeito do conjunto militar, por tudo aquilo que representa ao futebol nacional, segundo Filipe Nzanza.

"Nós não respeitamos o Progresso pelo facto de ter empatado no jogo, mas por ter uma boa equipa, um bom treinador e joga bem. Além disso, é um dérbi e é sempre um jogo difícil, mas vamos fazer tudo para ver se ganhamos mais este jogo", apontou. O 1º de Agosto, apesar de ser apontado pelos aficionados como favorito à conquista dos três pontos no dérbi, Filipe Nzanza mostrou-se cauteloso na abordagem, preferindo repartir esta possibilidade para os dois conjuntos.
 JORGE NETO