Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Dérbi luandense agita os Coqueiros

Betumeleano Ferrão - 25 de Setembro, 2016

Aviadores e polícias descem hoje determinados ao relvado para o desafio que vai centralizar muitas anteções no complemento da vigésima quinta jornada do campeonato nacional

Fotografia: Paulo Mulaza

O ASA ganhou nesta segunda volta um gosto especial pelos grandes jogos. A derrota na jornada passada ante o Kabuscorp é incapaz de manchar o que de bom os aviadores têm feito contra os adversários mais competitivos do campeonato.

A equipa da polícia está na fase do lucro. A sua prestação no Girabola ZAP superou todas as expectativas. Terminar no quinteto da frente é a meta que o Interclube persegue agora.

O ASA gosta de se agigantar contra os grandes mas esta é uma questão de somenos importância para os polícias, uma das equipas mais eficientes do campeonato.

O ASA vai ao dérbi um dia depois do pleito eleitoral, há muitos motivos para acreditar que a equipa técnica e o plantel tenham a ambição de somar três pontos para atrair a atenção da nova direcção.

Os cofres vazios têm prejudicado os aviadores na presente década e deve ser por isso que o técnico Corola esteja na expectativa de ver os atletas a aliar a exibição ao resultado para que os novos dirigentes vejam com bons olhos a possibilidade de apostar no resgate da mística da era Bernardino Pedroto.

O Interclube tem sentido o estrondo que os aviadores estão a causar na segunda volta. Em caso de derrota os polícias não vão podem falar em surpresa.

Tudo de bom que o ASA tem feito tem de servir de motivação para a equipa forasteira aceitar correr o risco de pegar no jogo, mal ele comece.
A deslocação do Clube Recreativo da Caála "CRC" a Luanda para defrontar o Progresso Sambizanga na Cidadela também é um bom atractivo para o domingo.
As duas equipas estão com desempenhos diferentes. Os sambilas lutam contra a correnteza dos empates consecutivos e a recepção ao CRC é uma questão de honra para Albano César e pupilos. O treinador e os atletas podem ser colocados em xeque se saírem da Cidadela sem os três pontos.
O CRC já fez com êxito a travessia no deserto e o conhecimento exacto vai impedir a equipa do Huambo a adoptar uma atitude sobranceira na Cidadela.

O CRC já provou em diversos momentos que pode bater o pé a qualquer adversário, mas é ponto assente que o Progresso pode fazer a festa se os caalenses jogarem de maneira altiva, por causa da má fase dos sambilas.

Uma vitória do CRC nada vai ter de extraordinário. O aspecto mental favorece em demasia a equipa forasteira, mas a revolta sambila pode resultar em alguma coisa boa. Os dois contendores são equivalentes, ainda assim, quem souber controlar melhor os seus níveis de ansiedade vai aumentar as suas chances de sair da Cidadela com a totalidade dos pontos em disputa.

O estádio do Buraco testemunha a recepção do iminente despromovido Académica do Lobito ao Sagrada Esperança. As duas equipas estão aflictas, os estudantes porque estão prestes de descer de divisão, enquanto os diamantíferos fazem pela vida para vencer pela primeira em campo na segunda volta, os 3-0 sobre o Desportivo da Huíla foram obtidos por via de uma falta de comparência da equipa militar.

As duas equipas estão pressionadas a mudar o rumo dos acontecimentos, mas é fácil perceber por que os estudantes estão mais desesperados.

Penúltimos com apenas 21 pontos estão a ver a desgraça cada vez mais perto, uma vitória caseira sobre o Sagrada dá alguma esperança para quem agora precisa fazer as contas da manutenção com o máximo de pontos possíveis.

O Sagrada Esperança ainda não está a jogar pela manutenção mas continuar a coleccionar de maneira alternada empates com derrotas ainda é capaz de estar na mesma situação da Académica.

A indefinição da situação do técnico Zoran Maki, contínua suspenso, é uma boa amostra de que os dirigentes estão poucos preocupados em ver os diamantíferos a brilhar no campeonato.

Os diamantíferos empataram de maneira consecutiva nas últimas 3 jornadas, mas nenhum dos adversários que enfrentou aparentava ser tão fraco como os estudantes.

O jogo desta tarde é uma soberana oportunidade para o Sagrada tirar a barriga da miséria, mas ninguém vai ficar escandalizado se a Académica jogar com eficiência e somar 3 pontos contra o intermitente adversário.


VISITA DOS POLÍCIAS
Aviadores prontos para o duelo

O preparador físico da equipa do Atlético Sport Aviação (ASA), Sérgio Pedro "Serginho", defendeu a necessidade da equipa aviadora conquistar a vitória no jogo de hoje, a partir das 17H00, no Estádio dos Coqueiros, local onde a turma do aeroporto vai defrontar o Interclube, numa das partidas referentes à conclusão da 25ª jornada do Girabola Zap de 2016.

A derrota do ASA na ronda anterior, aliada ao triunfo conseguido pelo Desportivo da Huíla, um dos principais concorrentes na fuga à despromoção são as razões capitais da inquietação do adjunto de José de Carvalho "Corola" no comando da formação aviadora.

"Todos os cuidados são poucos diante Interclube, na medida em que o Desportivo da Huíla, um dos nossos principais concorrentes na fuga à despromoção, teve a felicidade de ganhar na ronda anterior. Isso cria alguma pressão sobre nós, porque ainda não temos a situação de permanência assegurada. Assim sendo, precisamos pelo menos de uma vitória para voltarmos a respirar com um certo alívio", referiu o adjunto do Corola.

Ciente das dificuldades a enfrentar durante o jogo, Sérgio Pedro "Serginho" disse que a equipa trabalhou tudo ao pormenor, espera que o aprendizado seja posto em acção no dia do jogo (amanhã), de forma que consigam pontuar.

"Pelo investimento feito pela sua direcção, bem como o próprio momento que a equipa atravessa no Girabola Zap 2016, tenho a certeza que o Interclube vai querer os três pontos na sua conta. Por isso estamos cientes das dificuldades que vamos enfrentar durante o desafio. Ainda assim, isso não nos inibe de lutar para o triunfo de que tanto almejamos nesta fase do campeonato", recordou.

Depois da infelicidade vivida na jornada a anterior diante do Kabuscorp do Palanca onde os aviadores conseguiram fazer uma boa figura, ao dominar quase todo o jogo na segunda parte, mas foram incapazes de transformar em golos as oportunidades criadas, Serginho advertiu que o corpo técnico do ASA efectuou as correcções necessárias, para não voltar a vacilar.

"Não fomos felizes nas investidas que conseguimos fazer contra o Kabuscorp do Palanca, o que nos levou a efectuar as correcções necessárias, no sentido de não voltarmos a falhar como fizemos na jornada anterior contra o Kabuscorp", garantiu Serginho, o homem que assegura a preparação física dos aviadores.
 
O treinador adjunto do ASA confessou que apostou forte  na potenciação anímica dos atletas ao longo da semana de preparação, com o propósito recuperá-los do susto da jornada passada.

"Os jogos só se ganham  quando estamos  concentrados e marcando golos. É assim que, durante a semana nos agarrámos muito nesse aspecto, no sentido de munirmos os nossos jogadores de mais capacidade para tal", elucidou Serginho.
 
Segundo o preparador físico do ASA, a grande preocupação de momento dentro do plantel prende-se com o médio ofensivo Minguito, que se tem apresentado um pouco queixoso, em função de toque que sofreu nos gémeos da perna esquerda, deixando o recado de que fora deste, todo o plantel está em óptimas condições físicas para o jogo.

"Nesta segunda parte do campeonato o ASA está mesmo a trabalhar a cem porcentos, sem grandes razões de queixa. Neste momento, à excepção de Minguito, o grupo está completamente disponível para o desafio de domingo (amanhã)", evocou.

Apesar da revelação feita pelo membro da equipa técnica Sérgio Pedro "Serginho" a respeito do médio ofensivo Minguito, este jogador poderá ser uma opção para o técnico José de Carvalho "Corola", para a contenda  nos Coqueiros.                          AUGUSTO PANZO


PRECAUÇÃO
Com o pensamento apenas na vitória, o Interclube encara com muitas cautelas  o jogo de hoje, no estádio dos Coqueiros, frente ao Atlético Sport Aviação. Segundo o  treinador  adjunto, Abílio Amaral,  o embate  contra os aviadores  não será fácil, porque o adversário mesmo vem de uma derrota  na jornada passada diante  do Kabuscorp do Palanca.

 "Nos vimos o ASA a jogar, é uma boa equipa, tem jogadores excelentes e temos a certeza de que não vai ser um jogo fácil. Vem de uma derrota na jornada  passada e vai, de certeza, querer  melhorar a sua prestação",  salientou o treinador adjuntos dos policias.

Embora  assuma que o jogo de hoje  vai bastante difícil , o adjunto de Zdravok Logarosic no comando dos policias acredita na conquista dos três  pontos  em disputa.

 "Como sempre  a nossa filosofia e tentar vencer todos os jogos, fora ou em casa. Preparamos  a nossa equipa  táctica e  tecnicamente  para este  embate  e tenho a certeza de que vamos  para este encontro com muito cuidado, mas com a certeza da vitoria".

Ao longo da semana, a equipa trabalhou mais a vertente atacante, dando nota de que pretende marcar o golos e vencer o jogo. Essa vontade foi demonstrada na sessão de ontem em que o treinador insistiu no ataque combinado e com remates de longa distância, ficando bem vincada a determinação de conquistar os três pontos e continuar na senda das vitórias.

Ainda nesta  semana  o técnico  dos policias  conversou  bastante  com os seus pupilos, tanto antes dos treinos como depois, para sensibilizá-los sobre a importância de uma vitória neste jogo, sob pena de não conseguirem  melhorar o 5º lugar  alcançado  na temporada  passada.

Nos últimos três  jogos a equipa do Rocha Pinto não conseguiu triunfar  tendo.

 Perdeu na deslocação a Benguela, diante do 1º de Maio (1-0) e empatou, sem golos,  com o  Kabuscorp do Palanca  e Progresso do Sambizanga. A direcção fez este ano um avultado investimento para a contratação de jogadores que possam,em campo,aolongo do campeonato lutar pelo título e estar nas Afrotaças.
                     VALÓDIA KAMBATA