Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Derbi na ordem do dia

Jorge Neto - 10 de Setembro, 2015

Atleta militar falhou jogos diante do Maquis e do Sporting por ter visto carto vermelho

Fotografia: Paulo Mulaza

O regresso do avançado Ndikumana, do 1º de Agosto, é a principal novidade nas opções do técnico Dragan Jovic para o clássico de sábado, às 16h00 no estádio 11 de Novembro, diante do Petro de Luanda, referente à 25ª jornada do Girabola, após cumprir dois jogos de castigo federativo. O burundês viu o cartão vermelho directo, no desafio diante do Sagrada Esperança da Lunda Norte e falhou os dois jogos, seguintes: frente ao FC Bravos do Maquis e ao Sporting de Cabinda, em que os militares somaram uma vitória (2-0) e um empate (0-0).

Para o clássico diante do arqui-rival, o camisola 20 está disponível para enfrentar os petrolíferos pela primeira vez na sua carreira, em função de ter sido contratado nesta segunda volta do Campeonato Nacional. Ndikumana já está a treinar com os seus companheiros de equipa, após representar no fim-de-semana a selecção do Burundi, onde enverga a braçadeira de capitão, em jogo referente à segunda jornada das eliminatórias de acesso ao CAN do Gabão em 2017.

O reforço dos militares soma dois golos na sua conta pessoal e tem sido uma forte opção nas escolhas da equipa técnica liderada por Dragan Jovic, onde constam jogadores com grande apetência ofensiva - Ary Papel, Gelson, Ben Traoré e Mateus Galiano. Em razão do tempo em que ficou privado de fazer parte dos jogos, Ndikumana vai ter de entrar na disputa para voltar ao “onze” inicial, pois no leque dos avançados existe muita qualidade para a equipa técnica escolher. Aliás, o técnico bósnio Dragan Jovic já deu provas de que no ataque militar, não há lugares cativos, alternando os jogadores de titulares para suplentes utilizados em várias ocasiões.

ESTÁDIO 11 DE NOUVEMBRO
Reencontro marca
dérbi no sábado  

O clássico entre o 1º de Agosto e o Petro de Luanda, vai colocar frente a frente  três jogadores militares, que até à época passada vestiam a camisola do arqui-rival. Trata-se do lateral direito/médio Isaac, o médio trinco Nari e o avançado Ben Traoré, que depois de viverem a experiência como tricolores, agora representam os rubro-negros. Os três jogadores sabem muito bem, o que é viver este clássico, vão ter no próximo sábado uma oportunidade de poderem mostrar os valores no grande jogo do futebol nacional.

Isaac é nesta altura o mais utilizado pelo técnico Dragan Jovic, ganha a concorrência no lado direito da defesa, porque adaptou-se muito bem à nova equipa. Nari tem oscilado muito e não tem sido muito utilizado, enquanto Ben Traoré começou como titular e era o melhor marcador da equipa, mas uma grave lesão retirou - o dos campos por  mais de um mês e agora que regressou, tenta voltar às suas grandes exibições.
JN