Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Desportivo admite prestao razovel

Daniel Melgas -Luena - 01 de Junho, 2016

Representante huilano espera recuperao na segunda volta para manter vivo o objectivo traado pela direco do clube

Fotografia: Jornal dos Desportos

O director de comunicação e imagem do Desportivo da Huíla, Adriano Lopes, admitiu que o desempenho da equipa na primeira volta do campeonato nacional foi razoável, apesar de averbar sete derrotas. Em declarações à Angop, no balanço da prestação dos “militares da região sul” no Girabola Zap, o dirigente  afirmou que a equipa teve um arranque espectacular, mas claudicou a partir  da nona jornada, facto que deixou a formação na posição em que se encontra.

Adriano Lopes revelou que com os 18 pontos, a equipa encontra-se bem colocada na tabela de classificação, em função do equilíbrio que se regista entre as formações que estão no topo, “por isso, a questão  não é preocupante”, sublinhou.Para a segunda volta da prova,  sem avançar detalhes, afirmou que algumas situações do fórum administrativo devem ser acauteladas, na perspectiva de alcançar os objectivos traçados, que é manter-se na primeira divisão.

Indicou o melhoramento da questão do transporte da equipa, para a deslocação à outras localidades, assim como o reforço institucional de apoio técnico e material aos atletas, situação que esteve um pouco indefinida, na primeira volta do campeonato.Sobre a contratação de novos jogadores, na reabertura do mercado em Junho, Adriano Lopes disse que o assunto está fora de questão, uma vez que o clube não tem condições financeiras para essas intenções.

Quanto ao treinador principal, Ivo Raimundo Traça, o director de comunicação e imagem do CDH afirmou que a direcção do clube reiterou a confiança na equipa técnica e a relação é salutar.Entretanto, o Desportivo da Huíla concluiu  a primeira volta do campeonato nacional, ao realizar na quarta-feira o jogo de antecipação da última jornada  diante do Recreativo do Libolo, em que perdeu por 1-0.Na primeira volta o Desportivo consentiu sete derrotas, diante do Kabuscorp do Palanca 1-2, Benfica de Luanda 4-0, 1º de Agosto 1-2, Académica do Lobito 1-2, Recreativo da Caála 1-3, Recreativo do Libolo 0-1 e com o Progresso da Lunda -sul 0-1, empatou três, frente ao Petro de Luanda 0-0, 4 de Abril do Cuando Cubango 0-0 e 1º de Maio de Benguela 2-2.Venceu o Sagrada Esperança 1-0, Porcelana FC por mesmo resultado, o Progresso de Luanda 2-1 e o Interclube 2-0, actualmente é o oitavo classificado com 18 pontos.

BENFICA
Técnico acredita
na recuperação


O técnico de observação e análise do Benfica de Luanda, Benvindo Chani, manifestou-se ontem no Luena, optimista quanto a melhoria do desempenho e competitividade dos encarnados da capital na segunda volta.O treinador afirmou que apesar de não vencerem há quatro jornadas no GirabolaZap2016, a prestação é aceitável. O responsável não comentou as causas dos maus resultados, depois de ter começado bem o Girabola, afirmou apenas que os próximos tempos devem ser melhores.

“No último jogo, por exemplo, o Petro  esteve bem ofensivamente, marcou e venceu. Teve sorte e está de parabéns”, disse e referiu-se a derrota do Benfica de Luanda 0-2 frente ao Petro, na 14ª  jornada do campeonato nacional.     Em declarações à imprensa no rescaldo do primeiro turno da prova, elogiou a recuperação e posição em que se encontram os candidatos ao título, nomeadamente, o Recreativo do Libolo, Petro de Luanda e o 1º de Agosto.

O ex -médio do Bravos do Maquis, formado no Sagrada Esperança da Lunda-Sul, disse que os petrolíferos corrigiram os erros das jornadas anteriores, que  caracterizavam os maus resultados e “parece dar conta da  grande missão de lutar para a conquista do título”, destacou.  Quanto ao Recreativo do Libolo, admite estar a surpreender e a melhorar cada vez mais na tabela classificativa, encontra-se a três pontos do líder 1º de Agosto. Reconheceu que se mantiver esta postura na segunda volta, podem assumir de facto a disputa da liderança.

Benvindo Chani tem 34 anos de idade, jogou na equipa Sénior do Sagrada Esperança, no 1º de Agosto como jogador júnior, e em 2003 jogou no Petro do Huambo na primeira divisão, em 2004 foi para Académica do Soyo, e mais tarde para o FC Bravos do Maquis em 2006. O jogador encontra-se neste momento a trabalhar como treinador de observação e análise do Benfica de Luanda.