Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Desportivo aponta ao topo

Antnio Flix - 18 de Abril, 2016

Em campo onde tudo deve mostrar na verdade os petrolferos possuem capacidade de derrotar os militares em casa

Fotografia: Dombele Bernardo

O Desportivo da Huíla e o Petro de Luanda, que são o segundo e terceiro classificados, respectivamente, jogam neste dia útil, segunda-feira, a partir das 15h30, no Estádio do Ferrovia, no Lubango, para a oitava jornada, cujo cartaz reserva, ainda, o desafio entre o 1º de Benguela e o ASA, esta manhã, a partir das 10h00 no Estádio Municipal da cidade das acácias rubras, porque a equipa aviadora não conseguiu sair a tempo da capital por questões de transportação.

Para o Lubango estarão assim voltadas as principais atenções ao jogo de maior interesse entre  as duas - Desportivo e Petro - que estão neste momento nos primeiros cinco lugares da classificação e de onde, certamente, quer os militares da Região Sul, quer os petrolíferos, não desejam sair.Na teoria, o factor casa dá vantagem à equipa da casa, o Desportivo.

O seu treinador, Ivo Traça, em termos de "jogo psicológico" diz respeitar o Petro de Luanda, mas, só por isso mesmo, já que para o capítulo de jogo jogado ele promete dar luta para ficar com os três pontos em casa e, assim, assumir, à condição, a liderança do campeonato, dado que o 1º de Agosto tem o seu jogo adiado, dado o compromisso "africano" do seu adversário, Sagrada Esperança, que defronta amanhã o Vita Mokanka, para a Taça da Confederação.

Os huilanos já contam com alguns dos jogadores que estavam lesionados, estando por isso pronto para o que der e vier do Petro de Luanda, que até agora só obteve uma vitória a jogar fora, com dois golos marcados e quatro sofridos. Mas a formação huilana em casa já consentiu quatro, facto que a equipa tricolor domina e quererá piorar.

É porém em campo onde tudo se verá, isto é, se  na verdade os petrolíferos terão esta capacidade. Eles que vêm de um empate (1-1) diante do Libolo, resultado que, paradoxalmente, o técnico do Petro de Luanda, o brasileiro Beto Bianchi, valorizou, porque achou que o campeão nacional teve mais posse de bola, a ponto de ter sido obrigado a fazer substituições, na segunda parte, para ver ( e viu) outra dinâmica no meio campo e ataque.

Antes desse empate, que foi em jogo para o acerto da sétima jornada, o Petro de Luanda vinha de uma vitória (0-1) da casa do Porcelana FC, para a sétima jornada, que tinha servido para fazer esquecer a derrota (0-1) trazida do Dundo, diante do EsperançaAgora já com outra postura, vai dando sinal de que quer abordar o campeonato de forma diferente da época  de 2015  sob as ordens de Alexandre Grasseli, com o qual terminou na oitava posição, sua pior  classificação de sempre. De resto, o melhor é mesmo aguardarmos para ver se, em casa alheira, o Petro de Luanda fará valer os seus galões de 15 títulos e 10 taças de, diante deste Desportivo da Huíla que, o ano passado, foi capaz de vencer no Lubango por, por 1-0.