Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Desportivo com objectivos modestos

Benigno Narciso-Lubango - 31 de Maio, 2017

Huilanos terminam primeiro turno do campeonato na dcima posio com 16 pontos

Fotografia: Aro Martins | Edies Novembro

As limitações financeiras que afectam a direcção do Clube Desportivo da Huíla (CDH), fazem  que a colectividade estabeleça objectivos modestos no Girabola Zap 2017,  que passam por lutar para assegurar a permanência na competição, como afirmou o director administrativo e financeiro do clube, Ezequias Domingos.

O dirigente do grémio militar da Região Sul referiu que o clube sobrevive à base de patrocínios,  da boa vontade de entidades públicas e privadas, por não dispor de sustentabilidade financeira,  nem de recursos próprios suficientes para traçar objectivos  ambiciosos.“É muito difícil perspectivar a segunda volta, e fixar objectivos altos.

O clube não tem sustentabilidade financeira. Não temos uma estrutura que nos permita sonhar alto, não porque os dirigentes não querem.Isto, decorre desses factores que encerram estes pressupostos. Quando digo sustentabilidade financeira, é ter recursos próprios, viver de fontes de financiamentos próprios, auto-sustentação, não temos. Vivemos à base de patrocínios, da boa vontade”, justificou.

A décima posição com 16 pontos, ocupada pela equipa na primeira volta do Girabola Zap 2017, está dentro dos objectivos definidos pela direcção do clube, para o primeiro turno da prova.Ezequias Domingos informou que o objectivo máximo, passava por terminar a primeira volta com uma pontuação acima dos 16  pontos. Ainda assim, referiu que com maior ou menor dificuldades, o objectivo mínimo definido pela direcção que se resumia em ficar nos dez primeiros lugares na primeira volta, foi concretizado.

“Em termos desportivos o balanço é positivo. A nossa meta era ficar entre os dez primeiros lugares. Estamos no décimo lugar, dentro dos nossos objectivos. Mas, pretendíamos somar acima de 19 pontos. Se chegássemos a essa meta, seria ouro sobre azul. Mas com maior ou menor dificuldades materializamos os nossos objectivos que se resumem em ficar nos dez primeiros lugares.

O balanço é positivo. Podia ser melhor mas foi o possível”, avaliou.Em 15 jogos realizados, a equipa afecta à Região Militar Sul somou em casa três vitórias, o mesmo número de empates e uma derrota. Fora do seu reduto, obteve uma vitória, um empate e seis derrotas. Marcou dez golos e sofreu 17.