Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Desportivo da Hula no descola do topo

Benigno Narciso, no Lubango - 17 de Janeiro, 2019

A formao afecta Regio Militar Sul, com este triunfo, chegou sexta vitria consecutiva

Fotografia: Edies Novembro

O Desportivo da Huíla voltou a revelar força, capacidade competitiva e colectiva no Girabola Zap 2018/2019, ao vencer ontem, por 2-1, o Saurimo FC da Lunda Sul, no estádio do Ferroviário, no Lubango.
A formação afecta à Região Militar Sul, com este triunfo, chegou à sexta vitória consecutiva na prova e reassumiu a segunda posição da competição, confirmando a excelente campanha que realiza na presente edição do campeonato.
Superior no cômputo dos 90´, a equipa de Mário Soares cedo revelou que estava em campo com foco e pressa de resolver o jogo. Mais esclarecidos e com um futebol apoiado, com princípios bem elaborados de posse, circulação e combinações articuladas, o conjunto huilano adiantou-se no marcador aos 24´, por intermédio de um soberbo golo do médio trinco Elias.
Remetidos ao total domínio e sem capacidade de reacção, o conjunto da Lunda Sul limitava-se a aturar a pressão e a força colectiva dos visitados. Essa impudência dos visitantes deu ilusão de goleada.
Contudo, tal não se registou por culpa do festival de falhanços dos militares da Região Sul, que voltaram a revelar baixo aproveitamento do volume ofensivo que produz. A determinação e o foco incutidos mantiveram o objectivo voltado para o triunfo. Por isso, a insistência, perseverança e vontade de fazer mais e melhor mantiveram os comandados de Mário Soares no embalo.Foi com naturalidade que, aos 39 minutos, o avançado camaronês Leonel ampliou a vantagem para 2-0, fruto de um golo digno de registo. O artilheiro militar, melhor marcador do conjunto huilano com cinco golos, desferiu um portentoso remate indefensável sem dar hipótese à Anselmo.
Um ligeiro ascendente facilitado pelo conformismo da vantagem confortável do Desportivo catapultou o Saurimo FC para reduzir a desvantagem. Manucho Diniz, que entrou na segunda parte, cometeu uma fífia que colocou o avançado forasteiro Jó isolado, diante de Ndulo e em posição privilegiada fez o golo aos 65´.