Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Desportivo em alta Libolo no fundo da tabela classificativa

Benigno Narciso, no Lubango - 05 de Janeiro, 2019

Fotografia: Kindala Manuel | Edies Novembro

A formação do Desportivo da Huíla, actual líder do Girabola Zap 2018/2019, defronta hoje o Recreativo do Libolo, a partir das 15H30, no estádio do Ferroviário, no Lubango, para a 10ª jornada, focado no objectivo de contrapor os pergaminhos e a superioridade histórica do adversário, que mais ganhou a competição nos últimos dez anos.
“Voltamos ao trabalho na quinta-feira para tentarmos contrariar o favoritismo do Libolo tendo em conta os pergaminhos que tem no Girabola. Na última década é a equipa que mais ganhou o campeonato e então é um adversário para o qual nos preparamos. Estamos precavidos e vamos tentar superar a astúcia que ostenta”, disse ontem no Lubango, na antevisão do jogo técnico-adjunto da formação afecta à Região Militar Sul, Hélder Cruz.
O treinador rejeitou interferências negativas no desempenho da equipa em função dos escassos dois dias que o grupo teve para preparar o jogo e assegurou que foi efectuada uma avaliação profunda às características do adversário.
 “Realizamos uma avaliação profunda à equipa e às características do Libolo. Estamos preparados para os contrariar. Sabemos os seus pontos fortes. É um adversário muito forte mas também tem os pontos fracos e vamos explorar para contrapor o favoritismo que reconhecemos do nosso oponente”, referiu.
O nosso interlocutor caracterizou a formação de Calulo como sendo uma equipa muito mais defensiva nessa altura. Para o efeito preparou uma estratégia virada para “furar” o bloqueio defensivo adversário.
“Nessa altura o Libolo é uma equipa muito mais defensiva, por isso, estamos preparados para furar o bloqueio que têm montado lá atrás e fazer golos para podermos alcançar uma vitória para o povo do Lubango que está a espera”, definiu. A equipa técnica espera não haver contrariedades até a hora do desafio. 
Com uma ou outra mazela, o grupo está completo pelo que Mário Soares poderá voltar a apostar no seguinte onze inicial: Ndulo à baliza, Chiwe, Sargento, Sidney, Bruno, Cagodó, Elias, Nandinho, Milton, Leonel e Razaq.