Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Desportivo refora capacidade ofensiva

Morais Canmua -Lubango - 07 de Maio, 2015

Desportivo da Hula tem como objectivo o regresso s vitrias no jogo da 12 jornada diante do Petro de Luanda

Fotografia: Arimatia Batista

O reforço da concentração e da capacidade ofensiva, fazem parte das tarefas do plantel do Clube Desportivo da Huíla, que trabalha de forma árdua para a recepção ao Petro de Luanda, no próximo domingo, no estádio da Tundavala,  em desafio  a contar para a 12ª jornada do Girabola 2015.

Os militares da Região Sul, estão cientes, que nos últimos desafios perderam tempo e pontos. Averbaram quatro derrotas, o que equivale a 12 pontos perdidos. Uma safra, que somado  aos nove pontos que têm,  dava 21pontos e podiam usufruir de posição cómoda de segundo lugar na tabela da classificação. Mas a realidade é bem outra. A equipa, por força dos desaires consecutivos e pouca chama, é hoje o 14º colocado do campeonato. Uma posição, que os  dirigentes, técnicos e atletas pretendem mudar a partir do jogo contra os petrolíferos.

Com efeito,  o grémio huílano trabalha, fundamentalmente, os aspectos ofensivos, sem contudo descurar os defensivos. Ivo Traça, sabe bem, que a sua equipa tem sofrido muitos golos, por isso, reforça a capacidade defensiva. O que pretende, na verdade, é procurar que a equipa tenha uma atitude dinâmica, que faça  transições ofensivas rápidas e recuperações compactas igualmente com a rapidez que o próprio jogo possa impôr.Na sessão de treinos de ontem de manhã, no relvado do estádio do Clube Ferroviário da Huíla, Ivo Traça ensaiou vários modelos de jogo e pensa aplicar o que melhor se encaixar em função do estudo, que fez do adversário da jornada. Para ele, o Petro de Luanda é uma equipa de grande gabarito e com créditos firmados no futebol nacional, todo o cuidado é pouco, procura por isso, “assumirmos as nossas responsabilidades”.

Para hoje, no mesmo período e recinto,  o técnico vai procurar alinhavar a estratégia a utilizar no jogo diante dos petrolíferos. Ivo Traça vai igualmente continuar o trabalho psicológico que está a fazer, com o objectivo de devolver a “paz de espírito” que os seus adeptos há muito perderam, devido aos desaires acumulados.


DISPONIBILIDADE
Chiwe e Kumaka nas opções de Traça


Os defesas Chiwe e Kumaka, voltam ao leque de opções  no Clube Desportivo da Huíla (CDH), para o jogo diante do Petro de Luanda, marcado para domingo, no estádio da Tundavala,  pontuável para a 12ª jornada do Girabola 2015.

Chiwe esteve ausente no desafio da jornada passada, diante do Sporting de Cabinda, por acumulação de cartões amarelos,  volta para reforçar o eixo central da defesa do grémio militar da Região Sul.

Quanto ao lateral esquerdo Kumaka, esteve ausente nos dois últimos desafios, por ter sido dispensado para resolver problemas familiares. Por outro lado, o médio Cassinda e o defesa lateral direito Sidney vão estar de fora do jogo de domingo por lesão e castigo federativo. Cassinda padece de uma lesão na virilha, enquanto Sidney, com a cartolina amarela com que foi admoestado no jogo diante do Sporting de Cabinda, no sábado, vai cumprir um jogo de suspensão. Para preencher as ausências, o técnico deve apostar em Cagodó para o lugar de Cassinda e Jojó ou Elísio para o de Sidney na lateral direita da defesa.
MC