Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Desportivo tem respeito mas quer vencer o Petro

BENIGNO NARCISO, no Lubango - 11 de Agosto, 2018

Mas, temos um leque de jogadores competentes e aptos para dar uma boa resposta nesse jogo\", frisou.

Fotografia: Jornal dos Desportos

O Desportivo da Huíla revela total respeito pelo Petro de Luanda, mas conserva o objectivo virado para contrariar o adversário e alcançar um bom resultado, que passa pela vitória, ou, no mínimo, um empate, no desafio de hoje à tarde, a partir das 16h00, no estádio 11 de Novembro, para a 28ª jornada do Girabola Zap 2018.
\"Estamos em condições de fazer, primeiro, um bom jogo e, depois, um bom resultado. Um bom resultado para nós, será um empate ou uma vitória. Se nos deixarem, podemos mesmo alcançar a vitória. Como sabem, o Petro é candidata crónica ao título. Mas, vamos com todo o respeito, com a ambição de fazer um bom resultado\",  exteriorizou Hélder Cruz, ontem, no Lubango, horas antes da viagem da equipa a Luanda.
O adjunto de Mário Soares, no comando técnico do Desportivo, assegurou que o grupo preparou, com elevado sentido de responsabilidade e empenho, o desafio, e está com a moral em alta. Afastou haver pressão ou ansiedade, já que, como atirou, o conjunto tem a situação da permanência assegurada, pelo que a meta passa agora por amealhar pontos, para alcançar o objectivo da melhoria da sétima posição obtida no Girabola passado.
\"Efectuamos uma boa preparação. O grupo trabalhou bem, está com a moral alta, tendo em conta que a equipa está já com a permanência assegurada. Agora, temos o foco direccionado em atingir ou melhorar o que temos dito, ou seja, melhorar a classificação da época passada\", disse.
A construção e a definição da estratégia gizada, para alcançar o desiderato definido ante o Petro, passou pela consolidação e aprimoramento dos aspectos defensivos e ofensivos.
Hélder Cruz justificou a aposta na melhoria defensiva, por o adversário ser bastante ofensivo e grande parte dos seus golos nascer de cruzamentos, à entrada da área.
\"Trabalhámos, dentre outros, os aspectos defensivos, porque o Petro é uma equipa muito ofensiva. Preparamos os nossos laterais, porque a maioria dos golos do Petro são feitos por via de cruzamentos. Os aspectos defensivos também, porque se queremos um bom resultado, temos que pensar em fazer golos. Trabalhamos bem e com o objectivo de fazer golos, diante do Petro de Luanda\", adiantou.
Minimizou a indisponibilidade física do capitão Chiwe, que considerou constituir uma grande contrariedade. Em sentido contrário, adiantou ter havido uma evolução positiva no capítulo clínico, com a recuperação e integração para o jogo de unidades fulcrais, com destaque para os camaroneses Kiss, guarda-redes e Leonel, avançado, que desfalcaram a equipa nas três últimas jornadas. O facto eleva a convicção de um bom resultado.
\"Temos atletas que nos foram entregues pela equipa médica. Infelizmente, teremos uma contrariedade que é a do capitão, o Chiwe. Mas, temos um leque de jogadores competentes e aptos para dar uma boa resposta nesse jogo\", frisou.