Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Direco da guia minimiza eliminao das Afrotaas

Jorge Neto - 08 de Abril, 2015

Girabola e Taa de Angola so as metas do Benfica para este ano desportivo

Fotografia: Jornal dos Desportos

O  vice-presidente do Benfica de Luanda, Mário Rocha, minimizou ontem, ao Jornal dos Desportos, a eliminação da formação encarnada da Taça da Confederação por não constituir surpresa nenhuma para a direcção do clube, em função de ser uma competição fora das prioridades do elenco, presidido por Joaquim Sebastião. 

O dirigente do clube da águia garantiu que era previsível que a eliminação acontecesse no domingo, diante do Étoile Sportive du Sahel, da Tunísia, com quem empataram a um golo, no Estádio dos Coqueiros, no jogo da segunda mão, depois da derrota (1-0)  na primeira partida.  Mário Rocha, explicou que a Taça da Confederação, exige muitos custos ao clube que atravessa um período de organização em todas as suas estruturas, por isso, preferem concentrar-se nas competições internas, como o Girabola e a Taça de Angola.

“A Taça da Confederação não era uma prioridade para a nossa equipa, estamos a atravessar um período de organização das nossas estruturas e esta competição é muito difícil e entendemos que existem clubes mais organizados do que o Benfica para disputar esta prova”, explicou.

O vice-presidente encarnado assegurou, que não tinham nenhum objectivo nesta competição africana, por ser bastante exigente no plano financeiro e que acaba por se reflectir também no capítulo desportivo.“Era nossa pretensão não passar desta fase, porque a Taça da Confederação tem um custo muito alto e desgasta muito a equipa em termos desportivos, na parte física. Nota que para irmos jogar  à Tunísia tivemos muitas horas de voo, o triplo do habitual e depois isso, também se reflectia no Girabola”, disse.

A formação da águia da capital que perdeu no cômputo das duas mãos diante do Étoile Sportive du Sahel, por 2-1, vai poder concentrar as suas atenções nas provas internas, que é desde o inicio da época, o seu grande objectivo.  “O nosso foco é o Girabola e a Taça de Angola de que somos o detentor do título, e temos as nossas atenções viradas para estas duas competições”,  concluiu.

OITAVA JORNADA
Benfiquistas de olho no ASA


O Depois da eliminação na competição africana, no passado domingo, pelo Étoile du Sahel,  a equipa do Benfica de Luanda começou a preparar a recepção ao Atlético Sport Aviação (ASA), para o jogo de  domingo às 18h00,  no Estádio 11 de Novembro, em jogo referente à oitava jornada do Girabola. 

Os benfiquistas concentram todas as atenções nas competições internas, como sempre foi o objectivo da direcção do clube,  têm no desafio diante dos aviadores um adversário a abater. O dérbi diante dos pupilos do técnico brasileiro Robertinho, apresenta-se como mais um jogo difícil para os comandados de Zeca Amaral.O empate em casa, diante da formação do Étoile Sportive du Sahel, já foi digerido e os detentores da Taça de Angola regressaram ao trabalho a pensar apenas em conquistar os três pontos diante dos aviadores.

No calendário dos encarnados da capital, surge mais uma equipa de Luanda, pela terceira vez consecutiva, depois de terem defrontado o Petro de Luanda e o Interclube, em que conseguiram dois empates a um golo.  A formação da águia marcou nos últimos três jogos, incluindo nas Afrotaças, três golos, o que denota alguma redução a nível da finalização, desde que marcou três tentos ao Sagrada Esperança da Lunda Norte.