Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Direco solicita alterao s datas

Augusto Panzo - 24 de Fevereiro, 2017

Nzolani Pedro explica que o excesso de chuvas na regio est na base da deciso

Fotografia: Jose Soares

O presidente da equipa do Santa Rita de Cássia FC, Nzolani Pedro, disse ontem ao Jornal dos Desportos, que a direcção do clube solicitou à Federação Angolana de Futebol (FAF), no sentido de se fazer uma ligeira alteração nas datas dos jogos em que esta equipa esteja envolvida.

\"Confirmo sim que nós solicitámos a alteração das datas dos nossos jogos, passando a ser disputados aos sábados, ao invés de domingo, como estava antes agendado no calendário da FAF.

A partir deste fim-de-semana nós já vamos disputar o nosso jogo da terceira jornada no sábado\", confirmou o dirigente do Santa Rita FC. Indagado sobre os motivos que levaram à tal alteração, Nzolani Pedro adiantou que a decisão deriva do facto de se estar a registar muita chuva na região neste período do ano.

\"Aqui no Uíge está chover a cântaros. A chuva cai quase todos os dias. Então analisámos bem e chegámos à conclusão de que, se num sábado em que tenhamos jogo por disputar haja uma chuva que nos impossibilite terminar o desafio, podemos concluí-lo no domingo seguinte.\", referiu. O presidente da formação uijense afirmou que, se tal situação ocorresse num domingo, tal como estava programado antes no calendário da FAF, isso acarretaria muito prejuízo aos adeptos do clube que se deslocassem para lá, pois muitos deles, senão mesmo a maioria, são trabalhadores do Estado.

\"Essa hipótese seria remota caso o jogo fosse realizado no domingo, como estava planificado no calendário da FAF, porque seriamos obrigados a jogar na segunda-feira seguinte, com todos os prejuízos daí advenientes em termos da legislação laboral, porque a maioria dos amantes do futebol, também são empregados do Estado\", justificou Nzolani Pedro.  O dirigente do Santa Rita FC confessou que, com essa alteração estão afastadas todas as possibilidades de criar transtornos aos seus adeptos que trabalham no Estado e não só, porque está acautelado o lado das faltas ao serviço.

 \"Com essa alteração nós acreditamos ter feito algo que venha beneficiar os nossos adeptos, na medida em que fica automaticamente acautelada a hipótese destes sofrerem faltas nas respectivas empresas. Podem assistir aos jogos nos sábados e regressarem no dia seguinte às suas procedências, \", assumiu.


ARBITRAGEM
Bengo alberga
primeiro curso


A província do Bengo foi escolhida pelo Conselho Central de Árbitros de Futebol de Angola, para, neste ano de 2017, albergar o primeiro curso de árbitros da presente época formativa, conforme dados avançados ao Jornal dos Desportos, pelo presidente da Associação Provincial de Futebol do Bengo, (APFB), Francisco Paulo Kizembe.

\" Essa comunicação chegou-nos às mãos na semana passada e já estamos a trabalhar na questão administrativa desde que recebemos a notificação\", disse o presidente da APF do Bengo.

Ainda não se sabe ao certo o número exacto de monitores que vão orientar essa acção formativa, mas, segundo o dirigente, tudo indica que um dos elementos será o antigo árbitro assistente internacional Inácio Manuel Cândido.

\"Tudo quanto eu saiba o curso vai ser monitorizado por membros do CCAFA. Agora dizer taxativamente quem serão, isso não posso precisar. Contudo, tendo em conta que a informação nos foi passada pelo senhor Inácio Manuel Cândido, é possível que sele venha a ser um dos prelectores do curso\", perspectivou. 

Francisco Kizembe revelou que quarta-feira, o Conselho Provincial de Arbitragem de Futebol no Bengo tinha já cerca de 20 candidatos inscritos, estando em falta apenas cinco, porque o CCAFA solicitou o número limite de 25 candidatos.

\"As inscrições estão já na sua fase final. Neste momento contamos com 18 ou 20 candidatos inscritos. Acredito que até sexta-feira (amanhã) vamos dar por encerrado o período de inscrições, porque tenho a certeza que teremos os 25 elementos solicitados totalmente inscritos. Se calhar até podemos ter mais que isso\", afirmou Francisco Kizembe.

O curso vai decorrer na cidade de Caxito, no período de 1 a 4 de Março, e tomam parte dele todos os cidadãos interessados, desde que tenham dos 17 aos 24 anos de idade, independentemente do género.

\"Em princípio o curso está previsto para o período de 1 a 4 de Março do ano corrente. Ele está aberto para todos os cidadãos nacionais que tenham dos 17 aos 24 anos de idade, independentemente do género\", reforço o número um da APF do Bengo. A região do Bengo tem como principal ícone na arbitragem de futebol, o juiz Francisco Mazale, que ascendeu ao alto escalão dessa actividade em 2014.
AUGUSTO PANZO