Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Direco defende participao na prova

Jlio Gaiano, no Lobito - 25 de Outubro, 2018

O presidente da Académica Petróleos Clube do Lobito considerou oportuno e necessária a participação da equipa no Girabola Zap, de forma a dignificar a cultura e tradição futebolística da província.
Luís Gonçalo Borges reconheceu que, sem dinheiro fica difícil realizar os objectivos preconizados pela direcção, por isso, espera pelos apoios prometidos pelas entidades competentes do município.
“Da nossa parte, estamos a fazer tudo que está ao nosso alcance de forma a manter a equipa na competição. A direcção teve o cuidado de honrar parte das dívidas ao longo da temporada passada”, destacou confiante na sensibilidade de outras instituições.
“Com mais algum esforço adicional, conseguimos regularizar a nossa situação administrativa em tempo útil, estipulado pela Federação Angolano de Futebol (FAF). Por isso, estamos livres e prontos para fazer parte do Girabola Zap2018/19”, afirmou.
Luís Borges garantiu que para a presente temporada estão criadas as condições mínimas para a equipa realizar uma campanha à altura das encomendas, que passa necessariamente, pela manutenção na primeira divisão.
Disse mais adiante que não obstante as dificuldades financeiras que a sua direcção enfrenta acredita em dias melhores. “Estou convicto que sem dinheiro a tarefa fica difícil. Mas, nem por isso nos desanimas, muito pelo contrário, continuamos a envidar esforços no sentido de arranjarmos alternativas que nos garantam apoios necessários para manter a equipa na primeira divisão”, realçou.
O presidente da Académica do Lobito lamentou o facto de até à altura em que falava à imprensa local, o seu clube ainda não tinha recebido da patrocinadora oficial, Esso Exploration-Angola/Sonangol, EP, os valores de que tem por direito.
“Infelizmente, continuamos a espera que depositem na conta do clube os valores do exercício de 2018. Necessitamos desse dinheiro que tanta falta nos faz”, recordou. Sublinhou que para a presente temporada, necessitam cerca de 250 milhões de kwanzas.
Quanto ao plantel afirmou que foram criteriosamente indicados pela equipa técnica e acredita que podem honrar as cores do clube e proporcionar (muita) alegria à sua massa associativa. “Vamos torcer que tenham êxito e consigam prestigiar e honrar o nome do clube que representam. São nossos jogadores, por isso, devem merecer o carinho e afecto dos lobitangas apoiantes do futebol (…)”.
Dentre os reforços contratados pela direcção, constituem destaques o guarda-redes Rui (ex-Interclube), defesas Libero (ex-Kabuscorp), Cristiano Kitembo (Desportivo da Huíla), médios Ayala (ex-Libolo), Márcio Luvambo e Pady (ex-1º de Maio) e atacantes Belito (ex-Libolo), Quinho, Eto’o e Edú (ex-1º de Maio).