Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Divisão de pontos castiga uigenses

Benigno Narciso - Lubango - 16 de Abril, 2017

Militares da Região Sul mostraram pouca acutilância na recepção ao Santa Rita de Cássia

Fotografia: M.Machangongo

A actuação pobre dos visitados, resulta do facto de ter faltado criatividade e forças à equipa da Região Militar Sul para superar o adversário que, com uma postura “adulta”, ditou o ritmo do jogo. Cauteloso, o Santa Rita de Cássia impôs uma cadência lenta e à passos, com uma disposição táctica de cariz defensivo, neutralizou sempre com êxito as investidas ofensivas do Desportivo.

A frieza e a “falsa lentidão” reveladas pelos visitantes, deu sempre a sensação de que a vitória almejada seria possível com maior ou menor dificuldades. Contudo, a pretensão dos militares da Região Sul não se concretizou. E para agravar a situação, os comandados de Mário Soares voltaram a revelar fraca pontaria na finalização, como se justifica nas duas jogadas de golos iminentes falhadas pelos seus atletas. 

O Santa Rita de Cássia poderia ter saído do estádio do Ferroviário com outro resultado, caso não mostrasse pouca ambição.  Mais produtiva, consistente e esclarecida, a equipa do Uíge revelou excesso de zelo e respeito ao adversário. Junta-se a postura “conformista” dos visitantes a fraca acutilância no sector atacante.

Com jogadas maioritariamente construídas a partir da defesa, o Santa Rita de Cássia teve volume de jogo no meio-campo, sector em que se superiorizou durante os 90´, mas pecou sempre na tradução dessa superioridade no ataque.

O avançado Denis, aos 32´, revelou-se incapaz ao não aproveitar da melhor maneira um cruzamento que o isolou diante do guarda-redes adversário e desviou a bola para o poste.

Os visitantes poderiam ditar uma história diferente do jogo. O mesmo Denis desperdiçou a oportunidade mais clara do desafio, quando minutos antes, aos 29´, em posição frontal ao guarda-redes Nuno, do Desportivo, atirou contra figura deste.

O árbitro António Caxala teve uma actuação aceitável pelo que a sua prestação não teve influência no resultado final do encontro.