Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Diviso de pontos penaliza caseiros

Joo Constantino e Xavier Candumba, no Cuito - 26 de Agosto, 2019

O trio de rbitro, vindo de Luanda, chefiado por Rafael Dala, que teve como assistentes Nelson Quiala e Pedro Micolo, prestou um bom trabalho, quer tecnicamente, quer disciplinarmente.

A repartição de pontos no duelo de ontem, disputado no estádio dos Eucaliptos, no Cuito, entre o Cuando Cubango FC e o Santa Rita de Cássia do Uíge, acabou por penalizar os visitados. Ou seja, a equipa às ordens de Albano César foi melhor que o adversário. Aliás, os de Menongue, determinados, chegaram mesmo a \"acampar\" no meio-campo dos católicos. Depois de um empate a zero no primeiro tempo de jogo, as emoções surgiram no reatamento da partida, logo nos primeiros cinco minutos. As \"hostilidades\" foram abertas pelo Cuando Cubango que beneficiou de um penálti, falta sobre Nandinho dentro da grande área, bem marcado por Paulucho, aos 48´. Porém, a alegria do Cuando Cubango durou pouco, pois no lance a seguir o Santa Rita empatou o jogo, também de penálti, por intermédio de Filho, jogador que ao festejar o golo fê-lo junto dos adeptos da equipa da casa e, por isso, foi expulso por acumulação de cartões amarelo, pois antes no primeiro tempo, foi admoestado por falta sobre o atacante Guelor. Com o resultado empatado, as duas equipas lutaram para se desfazer do resultado, com sinal mais para os do Cuando Cubango. Os católicos do Uíge, por sua vez, tentavam travar a \"avalanche\" da equipa de Menongue.  A defender como podiam e a lutar para sair em contra-ataque, o Santa Rita viram na queima de tempo a melhor maneira de parar o ímpeto ofensivo do adversário. Nelito, Cuca, Nandinho e Quelor foram os mais inconformados com o empate por parte do Cuando Cubango FC, por isso tudo faziam para que a sua equipa chegasse ao segundo golo, que teimosamente não aconteceu, pois a equipa adversária, o Santa Rita, com uma defesa bem montada, procurava sair com a bola controlada em contra-ataque.  A ineficácia dos atletas do Cuando Cubango foi lamentada pelo técnico Albano César, que esperava conquistar os 3 pontos na sua apresentação em casa. \"Fizemos tudo para vencer, mais como viram não foi possível. O adversário veio para defender o empate e os meu atletas falharam muito na finalização. Poderíamos ter ganho o jogo com muitos golos\", disse. O trio de árbitro, vindo de Luanda, chefiado por Rafael Dala, que teve como assistentes Nelson Quiala e Pedro Micolo, prestou um bom trabalho, quer tecnicamente, quer disciplinarmente.