Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Domant acompanha 1 de Maio e JGM

Betumeleano Fero - 25 de Agosto, 2018

As chances de dar uma lio aos estudantes pareciam poucas, mas como fera ferida fez o que lhe competia e acabou por lucrar

Fotografia: Jornal dos Desportos

A centelha de esperança do Domant FC de permanecer no Girabola Zap foi apagada pela pesada derrota, 3-0, diante do  Desportivo da Huíla. A precisar de ganhar e esperar pelo desaire do concorrente directo, o Recreativo da Caála, os domantinos saíram cabisbaixos pelo duplo fracasso, o CRC deu uma lição de dois a zero ao Académica do Lobito e sentenciou a equipa do Bengo.
O campeonato da despromoção tinha tudo para ser empolgante até à última jornada, tudo parecia indicar que seria assim, mas a inesperada falta de comparência do Sporting de Cabinda no jogo com o Cuando Cubango FC, à época um aflito, deixou a batata quente nas mãos do CRC e do Domant.
A vantagem de 3 pontos gerava tranquilidade no CRC e muita ansiedade ao Domant, os caalenses sabiam que continuavam a depender de si para evitar cair de divisão pela primeira vez, tinham de fazer 3 pontos em 2 jogos.
O CRC estava convencido de que seria muito difícil sair da sua zona de conforto, para cair na desgraça o Domant teria de beneficiar de uma série de coincidências favoráveis, a principal delas, ganhar os derradeiros 2 jogos, e, aguardar que o rival, CRC, perdesse uma vez e ganhasse outra.
Se o cenário ideal para os domantinos se concretizasse, as duas equipas terminariam empatadas, mas os 28 pontos do Domant seriam suportados pelo diferencial dos golos marcados e sofridos, que sendo de longo superior ao do CRC seria determinante para confirmar a sua permanência no campeonato.
Até à jornada passada, o Domant FC fez da esperança a sua âncora segura, mas faltou-lhe acções práticas na deslocação extramuros ao Lubango, era forçoso uma vitória, que não aconteceu porque os domantinos se entregaram sem lutas. Um triunfo em casa alheia manteria a acesa a chama da permanência até ao fim, mesmo que o CRC vencesse, como sucedeu, ainda não teria a sua situação resolvida.
Por culpa própria, o Domant se esqueceu da sua responsabilidade em campo, talvez tenha ficado assustado com os ecos do que sucedia no CRC - Académica do Lobito. Sem cabeça fria para manter a serenidade, os domantinos se esqueceram de fazer contas, só precisam de repetir o desempenho do concorrente para deixar tudo em aberto, contudo, não foi assim que aconteceram as coisas, perdeu e deixou em paz o rival.
Como era previsível, o CRC fez pela vida para conseguir em casa uma importante vitória sobre o Académica do Lobito. As chances de dar uma lição aos estudantes pareciam poucas, mas como fera ferida fez o que lhe competia e acabou por lucrar em demasia com a situação, pois os ecos da derrota do Domant anunciaram a sua permanência no campeonato.