Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Dragan Jovic deixa legado

Jorge Neto - 28 de Novembro, 2017

Dragan Jovic, deixou um legado para os próximos anos

Fotografia: Jornal dos Desportos/ Edições Novembro

O antigo treinador do 1º de Agosto, Dragan Jovic, deixou um legado para os próximos anos, com o lançamento de jovens jogadores formados na "cantera" do bicampeão nacional, em cumprimento das orientações da direcção liderada por Carlos Hendrick.
Depois da saída das principais "jóias" no final de 2016, o médio Ary Papel e o avançado Gelson Dala, o timoneiro agostino promoveu sete jovens atletas ao escalão principal, nomeadamente os médios, Gogoró, Nelson da Luz, Nandinho, Schow, Catraio , Gui e o guarda-redes Coio.
Destes, Nandinho e Coio não jogaram. O primeiro, acabou emprestado à  formação do Desportivo da Huíla, onde teve maiores oportunidades para mostrar as suas qualidades às ordens do técnico Mário Soares. O jogador manifestou-se satisfeito, durante uma entrevista ao JD, com a época recém-terminada ao serviço do conjunto huilano.
O guarda-redes Coio, por usa vez, ficou à margem das opções técnicas devido à elevada concorrência naquela posição, em que se destacaram Dominique, Tony Cabaça, Nuno e Julião.
Motivados pela ascensão de Ary Papel e Gelson Dala no clube  militar, os jovens lançados por Dragan Jovic procuraram o seu lugar ao sol diante de uma forte concorrência no plantel, agravada pelo facto da equipa lutar pela conquista do título nos três últimos anos.
Nelson da Luz foi quem mais deu nas vistas, na presente época, a jogar de forma preferencial sobre as alas, forte no jogo individual, assiste para marcar e em alguns casos também finaliza. Os três golos rubricados na época, contra o nulo do ano passado, mostra que o extremo está a crescer e as suas exibições mereceram chamadas à Selecção Nacional, na era de Beto Bianchi.
Em relação a Gogoró, o final da época foi melhor do que todo o anterior período, em que passou de suplente não utilizado ou pouco utilizado a titular e marcador de golos. Marcou  na Taça de Angola e no Girabola Zap.
No seu primeiro ano de estreia na equipa, o médio Schow foi uma das grandes revelações do campeonato nacional. Mostrou qualidade defensiva e ofensiva, ocupou bem os espaços da sua zona de jurisdição. O médio -trinco não temeu a concorrência no conjunto agostino,  inclusive foi convocado para os Palancas Negras.
Com poucos minutos de jogo, Catraio e Gui entraram no leque das opções de Dragan Jovic, inclusive, o segundo marcou um golo na Taça de Angola diante da formação do Kafalango do Cunene, na vitória por 2-1, para os 16 avos - de - final da competição.