Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Drasko apontado ao ASA

30 de Abril, 2016

Treinador srvio pode estar de regresso ao Campeonato Nacional para dirigir a formao aviadora na segunda volta

Fotografia: Nuno Flash

Drasko Stoiljkovic está  de regresso e pode comandar uma equipa no principal campeonato angolano de futebol da primeira divisão. Segundo apurou o Jornal dos Desportos, o treinador manteve um contacto com responsáveis do Atlético Sport Aviação (ASA) com vista a assinatura de um vínculo contratual até ao final da presente época.

As elementares alegações de uma provável confirmação do contrato está no facto do seu representante, Abílio Van-Dúnem  assegurar  para breve o regresso do experiente treinador ao Girabola, pelas mãos de um clube habituado a conquistar títulos."Em breve já saberão onde vai treinar o professor (Drasko).

Por enquanto, ainda não podemos dizer nada, por uma questão de sigilo profissional solicitado pelos clubes com quem estamos a negociar a assinatura do contrato. Estamos numa fase de conversações e análise de propostas”, disse o representante angolano do treinador sérvio, sem fazer referência a qualquer clube.

Afastado há já algum tempo da cena futebolística, mas sempre atento às incidências do Girabola Zap e na expectativa de reentrar na competição a qualquer altura, Drasko assegurou numa recente entrevista ao nosso jornal  analisar algumas propostas que lhe chegaram à mesa de trabalho.“Ainda estou parado, mas devo regressar. Espero  treinar no campeonato angolano, porque ainda não alcancei os meus objectivos em Angola”, disse o experiente treinador que deixou  expressa a ambição de um dia sagrar-se campeão nacional.

“Estou à espera de uma oportunidade para   treinar uma equipa no Girabola e tenho esperanças que pode acontecer ainda este ano. Não tenho preferências em termos de clubes, desde que seja um bom projecto e uma equipa que quer crescer com o trabalho do treinador”, acrescentou Drasko Stoiljkovic.

O treinador evitou mencionar o nome dos clubes que lhe fizeram propostas, alegou não ser ético da sua parte revelar  sobre um processo que ainda não está definido. Garantiu que não está, por enquanto, nada definido em termos de assinatura de contrato, pelo que continua livre para a eventualidade de abraçar algum projecto ambicioso.

Drasko sublinhou, por outro lado, estar a acompanhar com particular interesse a evolução no campeonato do Kabuscorp e do Progresso, equipas que já orientou no passado. O treinador  esteve no conjunto do Palanca em 2009, e ajudou os sambilas a qualificarem-se para o campeonato nacional, em 2011. “São duas grandes equipas que estão a fazer um bom campeonato, espero que consigam alcançar os respectivos objectivos”, desejou na altura o treinador sérvio.