Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Drbi complementa jornada

01 de Julho, 2018

O Progresso Sambizanga e o Interclube de Angola, vai encerrar a jornada 20, a partir das 17h30'.

Fotografia: Edies Novembro

O dérbi dos Coqueiros, entre o Progresso Sambizanga e o Interclube de Angola, vai encerrar a jornada 20, a partir das 17h30\', mas antes disso acontecer há embates com atractivos suficientes, para prender a atenção dos amantes do campeonato, pois, em alguns deles, muita coisa vai estar em jogo.

Por exemplo, no Cuando Cubango - Sagrada Esperança, no Municipal de Menongue, às 15h00\', os donos de casa vão tentar os 3 pontos para fugirem dos mais directos perseguidores. Se ganharem têm muitas chances de subirem vários degraus da classificação, o que aumenta a motivação. 

É ponto assente que, se o primodivisionário voltar a deslizar no seu relvado artificial, vai ganhar ânimo e confiança para continuar a depender apenas de si, no renhido campeonato da manutenção, já que a desistência do JGM até certo ponto veio ajudar quem não quer descer.

A recuperar depois da mudança de treinadores, o Sagrada Esperança vai tentar prolongar extramuros a série de jogos sem perder. O brilho dos diamantes voltou a reluzir na segunda volta, pelo que a moralizante vitória na jornada passada, ante o Recreativo da Caála, pode servir de trampolim para o jogo de hoje.

O Sporting de Cabinda está a provar, de jornada a jornada, que quer recuperar, com antecedência, o doce passado. O Tafe tem testemunhado o crescimento da juba do leão, motivo por que o Recreativo do Libolo vai ter de ser cauteloso, para não virar presa leonina no jogo marcado para as 15h00. 

Quer leões quer libolenses têm 22 pontos e nada indica que vão querer terminar o jogo empatados, porque estão naquela fase em que cada um quer reclamar o seu a seu dono; o Sporting pela regularidade que apresenta tem mais chances de facturar.

Longe do brilharete da época passada, o 1º de Maio voltou aos pecados antigos, está a remar contra a despromoção. O adversário desta tarde, Desportivo da Huíla, anda folgado, quer mais vitórias e pontos para consolidar a sua permanência no pelotão da frente, uma realidade que aumenta os receios dos adeptos proletários, que vão estar no Municipal, com início às 16.

Os proletários andam muito silenciosos, mas podem soltar a voz com o triunfo sobre os militares. Deixar para depois está a apertar o nó, por isso, é fundamental que o 1º de Maio acorde enquanto tem tempo, pois, o Desportivo agora já não faz mais parte do seu campeonato, porque parece ter as suas contas em dia.