Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Drbi para todos gostos

Paulo Caculo - 10 de Setembro, 2017

Hispano-brasileiro elogia comportamento dos tricolores nos jogos do campeonato

Fotografia: vigas da purificao | EDIES NOVEMBRO

O técnico do Petro de Luanda, Beto Bianchi, deposita total confiança nos seus jogadores para o jogo desta tarde, diante do rival 1º de Agosto, agendado para as 17h00, no estádio 11 de Novembro.

O hispano-brasileiro sustenta o seu optimismo com o facto de estar a constatar nas exibições da equipa, um conjunto de jogadores que protagoniza um percurso de campeonato que considera "digno de mérito", sobretudo pela grande dinâmica imprimida ao seu futebol.

"Penso que os clássicos são imprevisíveis. Frente-a-frente estará o primeiro e o segundo colocados do Girabola. Acho que as duas equipas estão nestas posições por mérito próprio e acredito que estes jogos decidem-se nos detalhes e em situações que são incontroláveis pelos treinadores, mas espero que a situação incontrolável aconteça do lado do nosso adversário", disse.

Beto Bianchi garante, por outro lado, que independentemente do resultado, o campeonato não se decide neste jogo, pelo que, será apenas uma jornada de muitas outras que os seus jogadores encaram como autêntica final, mas com o objectivo único na vitória.

" O Petro vem jogando muito bem, numa dinâmica também muito boa e só tenho de confiar nos meus jogadores, na certeza de que vamos conquistar os três pontos. Sabemos das dificuldades que vamos encontrar, porque vamos jogar contra uma grande equipa, o nosso maior adversário e que também vem com intenção de vencer", acrescentou Beto Bianchi.

Herenilson nos eleitos

O médio Herenilson está de regresso ao "onze" do Petro de Luanda tendo em vista o jogo desta tarde, com o 1º de Agosto, no desafio de destaque da 24ª jornada do Girabola Zap 2017. Depois de falhar a deslocação ao terreno do ASA, por acumulação de cartões amarelos, o trinco, unidade fundamental na estratégia de Beto Bianchi, reforça a capacidade defensiva e ofensiva dos tricolores, para alegria do treinador hispano-brasileiro.

De regresso pode estar, também, o capitão Wilson, após recuperar da lesão. Embora o técnico tivesse deixado transparecer a ideia de não arriscar na reintegração imediata do defesa nos convocados para o jogo de hoje, a condição física do jogador deixou sinais claros de total aptidão para o confronto com os militaresCaso se confirme os regressos ao "onze" destes jogadores, devem perder terreno na equipa os atletas Maludi e Abdul, convocados utilizados nos jogos anteriores, precisamente por indisponibilidade de Herenilson e Wilson.Apesar de que algumas mexidas venham a acontecer no "onze" do Petro, relativamente ao conjunto que venceu o ASA, não está colocada de parte a hipótese de Beto Bianchi repetir os titulares, sobretudo a julgar pelo facto de o treinador ter gostado da exibição da equipa.Prognósticos à parte, os tricolores podem jogar com Gerson à baliza.

 O quarteto defensivo deve ser formado por Mira, Elio, Ariclene e Wilson (ou Abdul), ao passo que partem em situação de vantagem para povoar o meio-campo Diney, Carlinhos, Manguxi, Job e Herenilson. Já no ataque às opções devem recair para o goleador Tiago Azulão.


1º DE AGOSTO
Ivo  Traça confirma foco na vitória


O técnico-adjunto do 1º de Agosto, Ivo Traça, garantiu que vão disputa o clássico com a ambição de somar os três pontos e recuperar a liderança do Girabola Zap, por isso espera que as duas equipas ofereçam ao público um bom espectáculo de futebol.

"O 1º de Agosto vai jogar para ganhar com o objectivo de ir buscar o primeiro lugar e o Petro vai querer defender este lugar. Resta as duas equipas praticarem um bom futebol, que haja fair play, para que os adeptos que forem ao estádio, gostem do espectáculo", disse.O auxiliar de Dragan Jovic avaliou a semana como positiva, elogiou o adversário e anteviu um bom jogo entre os rivais.

"Foi uma semana normal, como as outras, sabendo que vamos jogar com uma equipa forte, uma das melhores do país, neste momento está em primeiro lugar, tem grandes executantes e um grande treinador, que em pouco tempo conseguiu estudar o nosso futebol, acho que será um dos maiores jogos que poderá acontecer nesta jornada ou este ano", analisou.

Apesar do empate na jornada anterior o antigo médio militar mostrou-se confiante, em função dos três jogadores recuperados a tempo de participar deste desafio, com a excepção de Geraldo.

"A equipa está bem, muito embora viemos de um resultado negativo, isso nos faz reflectir muito, tirando o Geraldo, os outros já regressaram, o Bile, o Dany e o Paizo e isso dá segurança aos adeptos e a todos aqueles que gostam do 1º de Agosto. É verdade que às vezes as pessoas dizem que só faz falta os presentes, mas as vezes não, fazem falta todos eles quando estiverem em condições de representar a equipa. Sendo assim, nós os técnicos, estamos satisfeitos já com a presença", apontou.

Os clássicos já deram mostras de que nem sempre ganha a equipa que se apresenta com melhor ritmo competitivo, o que cimenta a confiança dos agostinos. "Às vezes a equipa que está à frente perde e vice-versa e nós não gostaríamos de ir para este jogo no intuito de que temos de ganhar; temos de ir a todos jogos para ganhar e este é o nosso lema", disse.                                    JN


QUESTÃO EM TÍTULO
Mais jogos em disputa


O clássico desta tarde, entre tricolores e militares, é apelidado por muitos como o "jogo do título". Contudo, esse não é o entendimento do treinador-adjunto  Ivo Traça. O adjunto de Dragan Jovic considera não ser dado adquirido que o vencedor do duelo de hoje sagrar-se-á campeão nacional no final do campeonato, por faltarão seis desafios, onde tudo pode acontecer.

"Depois deste jogo (de hoje) faltarão ainda mais seis. Teoricamente os jogos do 1º de Agosto serão mais difíceis do que os do Petro.

Pode ser que ganhamos esta semana e viemos a perder os jogos mais fáceis, e com o Petro aconteça o mesmo", analisou. De acordo com Ivo Traça tudo vai depender dos resultados dos próximos jogos que as duas equipas disputarem, pois podem perder pontos quando menos se esperar. 

"É verdade que o Petro em termos de jogo recebe os adversários mais fáceis, mas acho este jogo não vai definir o campeonato. Vão faltar seis jogos e o que queremos é ganhar, mesmo que o 1º de Agosto ganhe não é ponto assente que vamos ganhar o campeonato", justificou. O público foi igualmente convocado pelo técnico-adjunto agostino, pedindo civismo e o apoio que a equipa vai precisar neste desafio.

"O público é muito importante. Quero que o público vá ao estádio em massa e com fair play. Os nossos adeptos e os do Petro também para haver uma festa do futebol, para verem as duas melhores equipas a jogar, onde se encontram os melhores jogadores, talvez os melhores técnicos e seria uma propaganda muito boa termos o estádio cheio e com muita disciplina. Gostaria muito de ver um clássico como de há seis anos", pediu.Ivo Traça lembrou as memórias positivas e negativas que tem do clássico, enquanto jogador, destacando as duas goleadas diante dos tricolores.

"Ganhei vários jogos como jogador e perdi também outros e talvez há dois jogos que não sai da memória e que nós temos mesmo que nos lembrar, são os jogos com maiores resultados, que o Petro ganhou por 6-0 e 6-2, acho que não será muito cedo que o 1º de Agosto vai ganhar ao Petro por estes resultados, mas tudo é possível", finalizou.                                                             JN