Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Drio d o mximo pela titularidade

Avelino Umba - 05 de Abril, 2016

Jogador regressou ao pas para contribuir na melhoria da qualidade do futebol nacional

Fotografia: Domingos Cadncia

 Dário Amorim de 22 anos, disse ao Jornal do Desportos que tem um contrato assinado por um ano com o 4 de Abril do Cuando Cubango, o técnico João Machado incumbiu-o de trabalhar para jogar a médio direito.

Natural  dum dos distritos que continua a dar muitos jovens talentos para o futebol nacional, o Sambizanga, antes de seguir para o Brasil teve passagem pelo Interclube no escalão júnior e regressou ao país em 2013.

O jogador actuou  por 15 minutos na vitória de 3-0 sobre a Académica do Lobito e apesar de ainda ser titular indiscutível, a equipa técnica conta consigo.
No Brasil passou pelo Santos FC do Brasil, Ponte Preta e por último no Guarani FC. “Fruto de muito trabalho do meu empresário, aceitei a proposta para representou o 4 de Abril com muita alegria”, disse.

Dário afirmou que antes de sair do Guarani FC foi o melhor marcador na segunda divisão, mas com problemas financeiro que o clube atravessava, ele e muitos acharam por bem sair da equipa.

O jogador disse ao Jornal dos Desportos, que o regresso deve-se à motivação de contribuir para a melhoria da qualidade do futebol nacional e de estar junto da sua família. “Tenho um contrato válido por um período de um ano. É razoável e dá para sobreviver”, considerou.

“O técnico João Machado é um bom professor, conversa bem com os atletas e aprendo com ele, cada dia que passa”, frisou.
O jogador garantiu que trabalha no seu máximo para ganhar confiança do treinador para o onze inicial. Desta forma , agradece todo o apoio que até aqui lhe tem sido dado pela direcção do clube, assim como da equipa técnica liderada por João Machado.

EMPRESÁRIO
Patrick Santos empresário de Dário confidenciou ao Jornal dos Desportos, que a saída do jogador do último clube brasileiro deveu-se a questões financeiras.
“Em função da situação nada abonatória, o jovem ligou para mim e fui para lá ver as condições e no fim, achei melhor que regressasse ao país.

Mobilizei -o  para jogar num clube qualquer da primeira divisão e hoje  está no 4 de Abril onde está contente”, explicou.O empresário acrescentou que o jogador está satisfeito por fazer parte do plantel às ordens de João Machado. “Sempre foi um sonho dele e está a concretizá-lo.”

CARINHO
Patrick Santos é o empresário de Dário Amorim, não esconde o facto de João Machado estar a dar ao jogador uma grande oportunidade, embora não faça parte ainda da equipa titular.

Patrick dos Santos acredita que o desejo vai acontecer a qualquer altura e que o técnico pode tirar o maior rendimento do médio direito para os objectivos para que foi contratado.

Dário tem auxiliado a equipa não só  no corredor em que actua, mas também nos outros sempre que seja possível ou necessário, segundo o empresário.
“Tenho o  atleta como um filho que sonha chegar longe no futebol”, disse Patrick dos Santos que é empresário e também jogou  como guarda-redes no Benfica de Luanda, e embora não tivesse chegado longe aquando no activo, diz carregar consigo um amor que nunca mais acaba, motivo porque continua agente da modalidade. 
AU