Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Duelos imprevisveis no Dundo e Luanda

17 de Setembro, 2016

Sagrada e o 4 de Abril motivados com ponto da ronda anterior nos jogos com 1 de Agosto e Libolo

Fotografia: Jornal dos Desportos

A 24ª  jornada prossegue hoje à tarde, com dois confrontos, que contêm todos os itens necessários para serem aliciantes. O Sagrada Esperança - 4 de Abril, às 15h00 no Estádio do Dundo, e o Interclube - Progresso do Sambizanga, também à mesma hora 15h00, mas no Estádio 22 de Junho.

Até certo ponto, há uma certa equivalência entre os contendores, qualquer  deles é capaz do oito ou oitenta. O Sagrada Esperança e o 4 de Abril estão  motivados com o inesperado ponto conquistado na ronda anterior, diante do 1º de Agosto e do Libolo.

 O que aconteceu há dias foi anormal, também aconteceu por mérito das duas equipas que se defrontam esta tarde,que em caso de novo empate nenhum deles vai ter motivos de sorrir, sobretudo, o 4 de Abril que precisa de vencer para fugir à zona de despromoção.

Os diamantíferos entram menos pressionados em campo, têm de ser audaciosos, porque recebem uma das equipas mais imprevisíveis do campeonato.
Um triunfo do 4 de Abril pode ser tudo, mas não surpreendente, a estatística prova de maneira inequívoca, que a equipa de João Machado é das que mais pontos somou, contra adversários mais fortes.

A estratégia do Sagrada Esperança tem de ser a mesma, do jogo com o 1º de Agosto, em que os diamantíferos têm de correr muito, do princípio ao fim.

A velocidade é uma das grandes armas do adversário, deixar o 4 de Abril recorrer ao seu principal trunfo, pode complicar em demasia a ambição dos anfitriões, que é de somar três pontos perante os seus adeptos.

O 4 de Abril ganhou o hábito de agigantar-se nos jogos com adversários, que em sentido figurado não são do seu campeonato, aliás só não pontuou no jogo com o Petro de Luanda.

O factor surpresa trouxe poucos proveitos ao tomba-gigantes, o espectro da despromoção é real, o primodivisionário tem de fazer-se à vida para evitar o regresso certo à segundona, um triunfo contra o Sagrada pode renascer a esperança da manutenção.

A capital, Luanda, testemunha o dérbi entre polícias e sambilas, duas equipas com trajectórias diferentes no campeonato, mas que são capazes de proporcionar um jogo renhido e de prognóstico imprevisível, como se espera.

Os polícias caminham bem no campeonato, os sambilas alternam o bom com o mau, ainda assim, ninguém está à espera que um dos contendores incline o relvado do 22 de Junho.

É normal, que as equipas alternem o comando do dérbi, mas há poucos motivos para acreditar que um dos contendores seja tão intratável, a ponto de não dar chances ao adversário.

O Interclube está muito bem classificado no Girabola ZAP, poucos apostavam num bom desempenho dos polícias, mas a eficácia atacante tem feito toda a diferença. A equipa marca muito pouco. Tem 21  golos em 24 jornadas, mas está entre os melhores do campeonato, e hoje pode amealhar mais pontos para continuar a cimentar a posição no Girarabola.

A equipa sambila nem sempre dá boa conta de si em dérbis, mas quando menos se espera consegue bons resultados. O Progresso está longe dos lugares cimeiros, ainda vai a tempo de terminar numa boa classificação, uma vitória sobre o Interclube pode ajudar nas contas finais.