Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Dvidas aos rbitros cancelam jogo entre o Cala e o Interclube

Valdia Kambata, no Huambo - 02 de Outubro, 2017

Interclube corrigiu os erros cometidos no jogo com o Progresso da Lunda Sul

Fotografia: Paulo Mulaza | Edies Novembro

O jogo Recreativo da Caála - Interclube, que deveria ser disputado ontem à tarde, no estádio Mártires da Kanhala, no Huambo, referente à 26ª jornada do Girabola Zap 2017, mesmo com a presença dos três intervenientes principais em campo (equipas e árbitros) não se realizou. Motivo: Falta de pagamento à equipa de arbitragem.

O Jornal dos Desportos apurou que a equipa da Vila da Caála tem dívida acumulada com a arbitragem, pelo que o jogo de ontem, no seu campo, estava condicionada a liquidação das mesmas, o que não aconteceu.

Outro factor que pesou na tomada de decisão dos árbitros em não apitar o jogo, prende-se ainda com o facto de a direcção do Recreativo da Caála ter dívida com a respectiva equipa de arbitragem, composta pelo Benjamim Andrade (principal) e os assistentes  Tito Kapingala, Bernabe Ngulo e Bento Muachissengue.

Com a não realização do jogo o Recreativo da Caála pode perder por falta de comparência e ser multada pela Federação Angolana de Futebol (FAF), segundo nos confidenciou um membro da equipa da arbitragem.

Vale lembrar que a equipa de arbitragem permaneceu no relvado por mais de 30  minutos,  tal como as respectivas equipas, fim do qual decidiu cancelar o jogo por incumprimento administrativo do Recreativo da Caála.

Vários adeptos da equipa presentes no estádio Mártires da Kanhala, na Caála, mostraram-se irritado com a atitude da direcção de Horácio Mosquito.

"É muito triste o que aconteceu aqui (Estádio Mártires da Kanhala). Acho que a nossa equipa ( Recreativo da Caála) não queria jogar, pois já sabiam que não tinham  pago os árbitros, o mais triste  é que ainda venderam bilhetes, isso não se faz", disse Alberto Joaquim.

Quem também se mostrou aborrecido é o cidadão Manuel Calumbi, que se fez presente no estádio às 13h00.

"Isto é brincadeira! Viemos para ver o jogo e agora anulam. A nossa equipa perde por falta de comparência em casa e por um motivo tão absurdo? Isso não é justo!" disse.

Os membros da direcção  da equipa do CR Caála presentes no estádio mostraram-se surpreso com a decisão da equipa de arbitragem, por isso decidiram não prestar declarações à imprensa, por enquanto, prometendo fazê-lo nas próximas horas  em comunicado.