Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Enviados da FIFA trabalham na Hula

Jorge Neto - 15 de Julho, 2015

Os benefcios mximos so em vrios domnios como na rea do direito desportivo e formao de jornalistas assim como a formao de jogadores

Fotografia: Jornal dos Desportos

A Federação Angolana de Futebol vai estudar os projectos em vários domínios propostos pela FIFA para começar a implementar em 2016, no âmbito da nova relação que as duas partes pretendem daqui para a frente, de acordo com Cardoso de Lima, secretário geral do órgão que rege o futebol nacional.A informação foi prestada ontem após a visita de uma delegação da FIFA fez as instalações da FAF, com o objectivo de ganhar um novo impulso no novo relacionamento entre as duas instituições.  “Há uma série de projectos que a FIFA tem carteira, desde a formação até ao desenvolvimento e nós vamos estudar tudo isso para ver quais são os benefícios que terá para nós. Como é obvio, os benefícios máximos, são em vários domínios como na área do direito desportivo, da formação de jornalistas, de formação de jogadores, do desenvolvimento do treino, da organização e outros”, explicou Cardoso de Lima.

O dirigente acrescentou que pretendem dinamizar as relações com a FIFA, depois de falhar a implementação do projecto Gol. “Temos vindo a tratar a regularização de todos os pendentes que existiam, como foi de facto, a não concretização do “projecto Gol” e chegou a altura, após convidarmos uma delegação da FIFA para trocarmos opiniões em termos dos projectos que estão disponíveis”, disse. Cardoso de Lima adiantou ainda que a direcção presidida por Pedro Neto tem estado a envidar esforços para mudar o quadro que existia entre os dois órgãos e os primeiros passos surgem agora com a mudança de zona.

“Desde que a direcção da federação foi eleita, temos estado a trabalhar, para modificar o quadro que existia, porque havia uma grande falta de comunicação entre a federação e a zona onde a federação estava inserida, a mudança de zona levou o seu tempo e depois desta mudança temos participado nas actividades que têm realizado”,  finalizou. A delegação é chefiada por Sampon Kapla, responsável da FIFA pelo desenvolvimento do futebol nesta região e Bohe François, técnico de futebol, e vai cumprir uma agenda de trabalho  até a próxima sexta-feira, onde vão visitar as academias de futebol da FESA, do 1º de Agosto e do Interclube e serão recebidos na quinta-feira pelo Secretário de Estado da Juventude e Desportos.

HOJE
Enviados de Blatter
trabalham na Huíla


Uma delegação da Federação Internacional de Futebol Associado, (FIFA) trabalha hoje  no Lubango, para avaliar e proceder ao levantamento  das condições existentes na capital huilana, com vista a implementação do projecto “Goal”.O projecto “Goal” depois de aprovado deve ser implementado sob a cobertura de um financiamento de construção de infra-estruturas desportivas, como campos de futebol, centros de estágios, academias para formação de atletas entre outras acções, que visam a promoção, massificação e o desenvolvimento do futebol a nível dos países filiados no organismo que rege o futebol no mundo.

Na cidade do Lubango, a comitiva da FIFA, vai visitar o espaço proposto para albergar a implementação do projecto. A localização e dimensões do espaço não foram reveladas.De acordo com uma nota de imprensa da Federação Angolana de Futebol (FAF), a delegação de serviço no Lubango vai ser integrada pelo representante da FIFA para a zona cinco, Sampon Kablan e Francois Bohe, oficial do organismo para a África, que vão  cumprir uma agenda de trabalho de algumas horas do dia de hoje na cidade capital da província da Huíla.

Durante a estada no Lubango, a delegação da FIFA, vai ainda efectuar uma visita de trabalho ao estádio Nacional da Tundavala, erguido no âmbito do Campeonato Africano das Nações CAN Orange 2010 realizado no país, assim como manter uma reunião de trabalho com a direcção da Associação Provincial de Futebol da Huíla (APFH).

“Dia 15-07-15, às 08h00, deslocação ao Lubango. Visita ao terreno proposto para albergar o Projecto GOAL- FIFA, visita ao Estádio da Tundavala, reunião de trabalho que envolve a Associação Provincial de Futebol da Huila”, lê-se na nota de imprensa da Federação Angolana de Futebol (FAF).Angola deixou de beneficiar do projecto “Goal” por falta de um espaço para o efeito, de acordo com o presidente da Federação Angolana de Futebol (FAF), Pedro Neto, numa conferência de imprensa realizada a sensivelmente há um ano no Centro de Imprensa Aníbal de Melo, em Luanda.

O responsável do órgão reitor do futebol no país, disse na altura, que os esforços para a obtenção de um espaço não obtiveram resposta favorável e que o programa foi suspenso em 2010 por iniciativa da FIFA.Na ocasião, o responsável do órgão reitor do futebol no país, explicou, que a FAF tentou adquirir um local na capital do país, tendo contudo encontrado dificuldades, incluindo, uma tentativa de indicação do campo de São Paulo, na zona do Mercado dos Congolenses.

Afirmou, que Angola é dos únicos países de expressão portuguesa, que não está (va) abrangido na acção da Federação Internacional da modalidade. Para inverter o quadro, o presidente da FAF  acrescentou na altura, que o seu elenco ia trabalhar para recuperar junto da FIFA e da Confederação Africana de Futebol (CAF) os programas de apoio financeiro. que              
BN