Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Equipa procura acertar finalizao

10 de Abril, 2017

Diante dos

Fotografia: Santos Pedro | edies novembro

O treinador adjunto do Santa Rita FC, Lusadila Dady, está preocupado com o desempenho da sua equipa disputadas que foram já nove jornadas do Girabola Zap onde a sua equipa apenas tem uma vitória, três empates, mas já cinco derrotas, apenas cinco golos marcados e onze sofridos. \"Temos trabalhado consistentemente na finalização mas, ainda assim, as coisas continuam na mesma senda, urge procurar outras formas para este fim e que as próximas jornadas por disputar no campeonato, sejam melhor\", reconheceu o técnico.

No sábado, após ter jogado em casa com a Académica do Lobito  o treinador atribuiu a derrota da sua equipa (por 0-2), à expulsão do defesa trinco Mankuntima aos 27 minutos da primeira parte. \"Entrámos bem no jogo e, antes da expulsão do jogador, já tínhamos falhado dois ou três golos, mas num lance, que não era para o cartão vermelho directo, o árbitro do encontro entendeu assim e foi dessa expulsão que retirou a dinâmica defensiva habitual\", desabafou.   

Lusadila Dady explicou que a falta de golos foi igualmente um dos motivos que contribuiu para a derrota da sua equipa, tendo adiantado que tal pormenor vai servir mais uma vez  de atenção nas sessões de treinos em vésperas do jogo da 10ª jornada, com o Desportivo da Huíla.

O JOGO
Sobre a história do jogo a que recordar que os visitantes estiveram perto do golo, aos três minutos, num um remate à meia distância de Rubem e a seguir Gazeta, médio do Santa Rita, depois de fintar com facilidade dois defesas na grande área, rematou colocado mas a bola saiu ao lado da baliza contrária.

Num jogo em que os atacantes foram muito perdulários, o médio Germano (Académica) recebeu a bola e rematou forte para uma defesa apertada para canto de Kisse. Na jogada seguinte, aos 15 minutos, o mesmo descobriu Rúben no lado direito, à entrada da grande área, passou-lhe e este foi derrubado por um defesa caseiro, mas a cobrança do livre não foi das melhores.

Um minuto depois, o avançado Dennis (Santa Rita) recuperou a bola à entrada do meio campo aos pés de Kalunga, correu com a bola controlada e cara-a-cara com Bombassa, mandou a bola para as malhas lateiras do lado direito. Aos 27 minutos, numa altura em que o Santa Rita FC encontrava-se lançado ao ataque, perdeu a bola no meio campo e num passe Adó serve Jiresse, que cavalgou alguns metros com a bola controlada, mas o defesa Mankutima cortou.

A seis minutos para o intervalo, Iniesta isento de marcação na pequena área rematou fraco para as mãos do guarda-redes Bombassa, numa altura em que já se festejava golo, e as equipas foram para o intervalo com o placar nulo. No reatamento, as coisas inverteram-se a favor dos académicos, que subiram as linhas. O resultado já não se alterou, visto que o Santa Rita FC desperdiçou uma grande penalidade.

TREINADOR
Adjunto do Sagrada
elogia os jogadores


O técnico-adjunto do Sagrada Esperança da Lunda Norte, Roque Sapiri, afirmou no Dundo, província da Lunda Norte, que os seu jogadores tiveram dedicação e determinação na vitória, durante o jogo de sábado, da 9ª jornada do GirabolaZap, diante do desportivo da Huíla Roque Sapiri adiantou que embora não tenham feito mais, valeu o empenho demonstrado pelos seus atletas no recinto de jogo até conseguirem cumprir com os objectivos preconizados. \"Estamos felizes, pois pensamos que conseguimos cumprir com os nossos objectivos\", enalteceu o treinador da equipa que na próxima jornada vai ao Moxico defrontar o Bravos para a décima jornada.

Libolo pode  dar “salto”

Por imperativo da sua "agenda" da competição africana em que está envolvida, o Recreativo do Libolo está com menos um jogo, desta feita, com o JGM do Huambo, para a nova jornada do campeonato.

Com data ainda por acertar este jogo nem atraso pode ser vantajoso para a equipa do Calulo que, estando neste momento com  13 pontos, pode saltar para dezasseis e colocar-se atrás do Petro de Luanda e, daí, apanhar balanço para o grupo da frente.

É para isto que certamente a equipa de Calulo está a trabalhar. A equipa já regressou de Madagáscar, onde, em jogo da primeira “mão” da segunda eliminatória de acesso à fase de grupos da Taça da Confederação Africana de Futebol (CAF), empatou a uma bola este sábado, em Antananarivo, diante do CNAPS.

É um resultado que galvanizou muito a equipa, tendo em conta os jogos do campeonato nacional, em que ainda aspira lutar para a sua conquista depois do domínio perdido o ano passado para o 1º de Agosto.