Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Equipa titular com quatro baixas

Paulo Caculo - 13 de Agosto, 2016

Dos quatro jogadores indisponveis no Petro de Luanda apenas Digenes pode recuperar para o jogo

Fotografia: Arimateia Baptista/Hula

O Petro de Luanda recebe esta tarde, às 16 horas, no estádio 11 de Novembro a visita do Sagrada Esperança da Lunda Norte com quatro baixas forçada nos convocados. Os laterais Miguel e Mabiná e os médios Duarte e Diógenes falham o desafio de hoje, referente à 21ª jornada do Girabola Zap, por razões distintas.

Depois de já ter sido obrigado a prescindir de Miguel na jornada anterior, frente ao Libolo, o treinador dos tricolores volta a ter mais motivos para "dores de cabeça", sobretudo a julgar pelo número de jogadores entregues ao Departamento Médico.

Ao Miguel, que tenta recuperar de uma micro-rotura na perna direita, juntaram-se Duarte, com dores no joelho, fruto de um choque que teve com Mira numa das sessões de treinos, Diógenes, que padece de uma sobrecarga nos adutores e o Jirresse, que cumpre castigo federativo, por acumulação de amarelos.

Contas feitas, Beto Bianchi será obrigado a efectuar mais mexidas à equipa, à semelhança do que o fez em véspera do desafio com o Recreativo do Libolo. Ou seja, o treinador deve recorrer a novas alternativas no plantel, tendo em vista a necessidade de colmatar as quatro ausências, a priori, tidas como opções iniciais da equipa.

ONZE PROVÁVEL
Como o azar de uns acaba, quase sempre, representando sorte para outros, Beto Bianchi pode retornar ao "onze" alguns jogadores com habituais presenças nos titulares, como são os casos de Chara, Mateus e Mira.

 Embalando nesta visão, o técnico do Petro pode apostar num quarteto defensivo composto pelos pares Etah e Elio, no centro, e Wilson e Mira, nas laterais. Já no meio-campo, devem jogar Chara e Mateus como médios mais defensivos, enquanto na zona intermédia podem actuar Job, Francis e Herenilson, sendo que Tiago Azulão desempenhará as funções de avançado. À baliza, o inevitável Gerson permanece "intocável".

De resto, os tricolores devem apostar no seu habitual sistema táctico, 4X5X1, privilegiando o maior povoamento da zona central, proporcionando à equipa maiores chances de recuperar a bola e, quiçá, de destruir jogadas ao adversário.


BETO BIANCHI
“Jogo complicado”


O treinador do Petro de Luanda aposta numa vitória hoje, no jogo frente ao Sagrada Esperança, no estádio 11 de Novembro. Beto Bianchi confessa estar ciente de que não será um jogo fácil, mas garante que o objectivo do desafio desta tarde é pontuar para recuperar os pontos perdidos nos empates anteriores.

"Vai ser um jogo complicado, imaginamos que sim, porque o Sagrada está numa situação também incomoda e vem a Luanda para tentar fazer um resultado positivo. Já ganharam na primeira volta e imagino que a intenção seja a mesma. Mas estamos a jogar muito bem nesta competição e acreditamos na vitória, porque ganhando o Sagrada, nesta segunda volta, será muito bom porque temos a possibilidade de nos encostar mais ao Libolo e ao 1º de Agosto", disse.

Beto Bianchi sublinhou, por outro lado, que depois dos três empates consentidos nas jornadas passadas, o ideal para a equipa seria regressar às vitórias, facto que o grupo interiorizou desde o primeiro dia de preparação.

"Viemos de três empates, apesar de que a equipa trabalhou muito para merecer a vitória nestas partidas. Sempre estivemos na frente do marcador, mas nos minutos finais sofremos o empate. Estamos à espera de uma vitória amanhã (hoje), para ver se a gente atinja a 'média inglesa' que é de três empates e uma vitória. A equipa está muito bem, apesar do mau sabor de boca que deixaram estes empates, numa altura em que estávamos a ganhar", acrescentou o treinador do Petro. PC