Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Estamos empenhados na permanncia no Girabola

Aro Martins, no Lubango - 11 de Setembro, 2015

Joozinho reconhece que o Desportivo da Hula tem jogadores com muito talento

Fotografia: Aro Martins

O médio ofensivo Carlos Alemão Sequeira “Joãozinho”, 21 anos de idade, tem sido um dos trunfos do técnico Ivo Traça na manobra da equipa do Clube Desportivo da Huíla, sobretudo na fase derradeira fase do Girabola 2015.

Emprestado pelo Progresso Sambizanga ao Desportivo da Huíla na segunda volta do campeonato, Joãozinho disse em entrevista ao Jornal dos Desportos, estar convicto que os militares da Região Sul estão "vivos" para se manterem na primeira Divisão, quando restam apenas seis jornadas para o término do Girabola.

À entrada da 25ª Jornada, o Desportivo da Huíla ocupa a 8ª posição, com 29 pontos, resultante de 7 vitórias, 8 empates e 9 derrotas. O Desportivo da Huíla marcou 18 golos e sofreu 27. Joãozinho disse que embora não se ter atingido já os objectivos traçados,  continuam a trabalhar para alcançar a meta traçada pela direcção do clube e equipa técnica, que passa, primeiro, pela manutenção na prova.
“Se o grupo se empenhar, o desiderato vai ser um facto. Ou seja, vamos nos manter no Girabola”, disse.

O reforço do plantel militar da Região Sul elogiou a forma como foi recebido pelos colegas e treinadores, o que facilitou a sua adaptação na equipa às ordens do treinador Ivo Traça e que “pouco a pouco vou continuar a conquistar o meu espaço”. Autor de um excelente golo diante do 1º de Agosto, partida realizada no Estádio 11 de Novembro, em Luanda, referente à 19ª jornada do Girabola, em que militares do Rio Seco venceram por  4-1, Joãozinho reconheceu ter sido um grande momento na sua carreira. “Trabalhamos todos os dias de modo a realizarmos bons jogos. Espero continuar com a mesma determinação no trabalho para que golos semelhantes (ao marcado ao 1º de Agosto) continuem a surgir”, referiu.

Indicou que com 29 pontos na tabela de classificação, o CDH precisa vencer mais três jogos dos seis que restam para o término do campeonato, para garantir a permanência na prova.

“Apesar de termos uma deslocação difícil, ao recinto do Sagrada Esperança, já no fim-de-semana, estamos a trabalhar para que possamos conquistar os três pontos. Sabemos que o jogo não vai ser fácil, mas tudo vamos fazer para sair de lá com pontos na bagagem”, referiu.

Reconheceu que o Desportivo da Huíla tem jogadores com muito talento e que podem realizar qualquer partida com tranquilidade. “O grupo de trabalho é bom”, realçou.


COMPETÊNCIA 

Joãozinho elogia
equipa técnica


O sucesso do médio Joãozinho na época de 2015, com realce para o Campeonato Nacional de Futebol da Primeira Divisão, deve-se igualmente a aposta do técnico Ivo Traça pelo jogador. Por isso, o jovem futebolista não poupa elogios ao “número um” da equipa técnica do Desportivo da Huíla.

 “O técnico Ivo Traça tem apostado muito em mim. Por isso, agradeço as oportunidades que me tem dado. Não foi fácil chegar aqui (no Desportivo da Huíla) e me impor. Mas com a ajuda dos colegas e equipa técnica, principalmente os treinadores, estou a efectuar partidas positivas. Se o Joãozinho está a jogar hoje, graças aos técnicos que foram puxando, apesar de muitas vezes falharmos. Com o tempo fui me adaptando e só tenho a agradecer”, sublinhou. Joãozinho tem sido o "motor" do meio campo do Desportivo da Huíla. Por isso, espera  acabar o campeonato ao mais alto nível.

“Apesar de não ser minha real posição, pois fui adaptado, tudo tenho feito da melhor maneira possível na posição que sou colocado (médio ofensivo), disse.

 O médio militar referiu que os jogos disputados pelo Desportivo da Huíla foram e têm sido complicados, dada a qualidade competitiva, não só do Girabola, como também dos jogadores de outras formações.

“Hoje já não há equipas fracas. Todos jogos foram e são sempre complicados, porque cada equipa tem a sua forma de jogar e de atletas com muito talento”, sustentou.

Realçou, principalmente o jogo contra o Petro de Luanda, 1º de Agosto e Kabuscorp que complicaram bastante o sistema de jogo do Desportivo da Huíla.                                                 
AM



SELECÇÃO NACIONAL

“Quero representar as honras”


O médio Joãozinho, do Clube Desportivo da Huíla, ambiciona, como qualquer profissional da bola, representar equipas do topo do futebol nacional. Petro de Luanda e 1º de Agosto constam das prioridades do futebolista da formação militar da Região Sul.

“Espero um dia, pode ser no próximo ano ou mais, jogar num dos clubes principais do país, como por exemplo o 1º de Agosto, onde já estive e espero regressar; o Petro de Luanda, Kabuscorp do Palanca, Benfica de Luanda, Interclube e outros”, disse.

É também sonho de Joãozinho, à semelhança de todo jogador, representar a Selecção Nacional de honras.

“Estou a trabalhar para um dia vestir a camisola da Selecção Nacional. Esse é o meu primordial objectivo como futebolista”, disse.
Mostrou-se confiante que com trabalho e dedicação, um dia o sonho vai se traduzir em realidade, de ser chamado para representar a selecção de honras.

Indicou ter igualmente o desejo em regressar ao futebol estrangeiro já como sénior. Mas fez saber que o primeiro objectivo é se impor no país e deixar o exterior na responsabilidade do seu agente.

Formado nas escolas do 1º de Agosto, Joãozinho represente os rubro-negros em 2011, quando foi promovido ao escalão de seniores.

Na sua trajectória, embora muito jovem, já passou pela formação do Gil Vicente de Portugal. Para a sua adaptação, em 2012 e em 2013 representou o Benfica de Portugal. Fez ainda uma curta passagem pelo Manchester City da Inglaterra.

Joãozinho confessou ter aprendido muito durante a trajectória que efectuou em Portugal e em Inglaterra.

Agradeceu a forma como foi recebido no Clube Desportivo da Huíla. Afirmou que Lubango é uma cidade linda e os adeptos são fantásticos.

“Fui bem recebido pela direcção do clube (Desportivo da Huíla), pelos colegas e não”, rematou.                                
AM