Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

\"Estamos sem margem de erro\"

Jorge Neto - 29 de Agosto, 2017

Militares sem pressão do Petro que tem menos três pontos e dois jogos por disputar

Fotografia: kindala Manuel | Edições Novembro

O vice-presidente para o futebol do 1º de Agosto, Paulo Magueijo, afirmou que a equipa está sem margem de erro, por isso, os jogos que tem pela frente são encarados como autênticas finais, para cumprir o objectivo da revalidação do título de campeão nacional. 
O dirigente militar confirmou à imprensa o espírito com que a equipa vai abordar os restantes desafios do Girabola Zap, de modos a manter-se na liderança da competição, até ao final.

"Todos os jogos que faltam ao 1º de Agosto são autênticas finais, todos têm de ser disputados nesta perspectiva, precisamos da vitória, nós não temos mais margem de erro para aquilo que são os nossos objectivos, e acredito que hoje todos os adversários para o 1º de Agosto têm de ser encarados com a maior seriedade possível", disse Paulo Magueijo em relação à diferença de três pontos que tem sobre o Petro de Luanda, com menos dois jogos disputados.  

A direcção do clube agostino está satisfeita com o actual plantel,daí a aposta em atletas no período de contratações, em Julho, devido a ambição de campeões com jogadores formados apenas no clube dentro de poucos anos.  "O 1º de Agosto, neste momento, não está muito preocupado com contratações, claro se for necessário  uma ou outra contratação nós vamos fazer para sectores específicos, mas o treinador diz todos os dias que nós temos uma perspectiva e um objectivo de sermos campeões com a "cantera".

Vamos tentar este ano e na próxima época, vamos valorizar cada vez mais os nossos jogadores para tornar-nos campeões só com jogadores formados no 1º de Agosto, este é um dos grandes objectivos", perspectivou. Paulo Magueijo lembrou que a aposta em jovens já deu alguns frutos esta época, nos 16 avos-de-final da Taça de Angola, diante da formação do Kafalango do Cunene.   

"Se olharmos para o jogo com o Kafalango do Cunene, vimos que foi um jogo que parecia ser fácil, mas a dada altura complicou e quem resolveu o jogo foram exactamente jovens da nossa formação, Vanilson, Gui e o Catraio. Como eles, há outros que vão aparecer, e vão continuar a trabalhar", lembrou satisfeito.

A rescisão do contrato com o guarda-redes Dominique não abala o sector mais recuado dos lideres do Girabola Zap,  a equipa conta com quatro guarda-redes, que correspondem aos objectivos do clube, de acordo com o vice-presidente para o futebol. "O 1º de Agosto tem neste momento quatro guarda-redes nos seniores, nomeadamente,  Nuno, Tony, Julião e o Coio. Prestem atenção ao jovem Coio, tem 18 anos, mais de 1.90 metros,  olho para o jovem não na perspectiva do 1º de Agosto, mas de Angola, e é da "cantera" do clube", concluiu.