Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Estgio satisfaz tcnico Bianchi

Augusto Panzo-Benguela - 23 de Janeiro, 2017

Equipa tcnica e atletas trabalham para elevao dos nveis competitivos e fsicos

Fotografia: Kindala Manuel

O treinador do Petro de Luanda, Beto Bianchi, disse ao Jornal dos Desportos, que o estágio que a sua equipa cumpre na província de Benguela está a decorrer da melhor forma, e não se arrepende pelo facto de escolher a localidade para à realização da preparação, que antecede ao Girabola de 2017.

Na óptica de Beto Bianchi, a província de Benguela oferece condições em todas as vertentes para uma boa preparação, além de que a direcção petrolífera disponibilizou os meios logísticos necessários para um bom estágio.

“Até aqui, o nosso estágio em Benguela está a correr da melhor forma. A província reúne boas condições de trabalho. Há campos suficientes, bom clima, para além de que temos as condições logísticas criadas para a realização de um bom trabalho, e é isso que a gente pretende”, referiu o técnico do conjunto do eixo -viário. Beto Bianchi justificou que a efectivação de jogos amigáveis visa dar ritmo competitivo aos atletas, depois das férias que estiveram a gozar no passado mês de Dezembro.

“Na minha opinião, os jogadores estão pouco a pouco a  enquadrar no ritmo que queremos, depois de gozarem as respectivas férias. Em suma, é a isso que nós queremos dar solução, com a realização dos jogos amistosos”, disse. Ainda sobre os jogos amistosos, Beto Bianchi manifestou-se satisfeito pelo facto de conseguir mais um duelo, que vai ser com o 1º de Maio, a ser disputada na terça-feira que antecede ao regresso dos petrolíferos a Luanda.

“Nós tínhamos programado quatro jogos, mas à última hora conseguimos mais um, que será diante do 1º de Maio. O jogo ficou marcado para a terça-feira que antecede o regresso a Luanda. Acho que cinco jogos são um bom número para testar os jogadores”, acredita Beto Bianchi.

Tal como tem afirmado a maioria dos seus colegas à respeitos dos resultados dos amistosos, nesse período de estágio, o brasileiro que orienta a formação tricolor da capital minimiza essa particularidade, pois o mais importante é  procurar a forma ideal dos atletas, depois do período de férias em que estes estiveram.

BOA FORMA
“Estamos a tentar ganhar ritmo”

O técnico do Petro de Luanda, Beto Bianchi, considerou que dos cinco jogos programados e dois já disputámos, o primeiro, com um Misto de Benguela a quem venceu por 6-0, e o segundo, frente ao Jackson Garcia de Benguela cujo resultado terminou em 2-1,  para mim os resultados não dizem nada nesta fase".

"O importante é pegar o ritmo competitivo, que custa um pouco, depois do período de férias. Também precisamos de aliviar o peso dos jogadores, em função da carga de trabalho que é alta”, revelou Beto Bianchi. O próximo amistoso dos petrolíferos está agendado para quarta-feira de manhã, no Estádio de Ombaka, e a formação do Petro de Luanda vai ter como adversário o conjunto do Clube Nacional de Benguela.

Na verdade, o treinador do Petro de Luanda, Beto Bianchi, não se cansa de garantir que tem de impor ao grupo  uma mentalidade forte e competitiva, no sentido de este ano procurar evitar a falha do título.  A prontidão do plantel, inclusive em termos clínicos, a pressão dos adeptos sobre os resultados, são referências que têm impulsionado o treinador brasileiro e os seus jogadores a darem o melhor na preparação .

ESTRATÉGIA
Técnico evita amistosos
com equipas do Girabola


A equipa técnica do Petro de Luanda gizou um programa de preparação que contempla cinco jogos amistosos, mas em nenhum deles, os tricolores defrontam um adversário do quilate girabolista, o que levantam interrogações e comentários no seio dos aficionados da modalidade residentes em Benguela, e não só.

Isso levou a que o Jornal dos Desportos indagasse o técnico, sobre a verdadeira razão dessa posição, uma vez que existe alguma diferença quanto aos níveis competitivos entre os girabolistas e as equipas da segunda divisão. Em resposta à preocupação do JD, Beto Bianchi esclareceu tratar-se de um estratagema propositado, com o fito de evitar que os concorrentes saibam do que se preparou ao longo do estágio pré-competitivo, para que os adversários entrem às cegas na competição, à respeito dos tricolores da capital.

“De forma propositada, nós não incluímos nenhum jogo com as equipas que serão nossas adversárias no Girabola, no nosso programa de preparação. Essa nossa estratégia serve para acautelar que os nossos adversários tenham informações detalhadas à respeito daquilo que trabalhámos durante esse período de estágio”, justificou o técnico.

Por outro lado, Beto Bianchi disse que isso evita passar informações aos adversários, do que serão as estratégias a utilizar ao longo do Girabola.
“Para além de evitar atritos, que podem arrastar -se para o Girabola, isso serve para evitar que possam surgir alguns conflitos durante esses amistosos, mas que podem  arrastar-se para o campeonato, o que seria um pouco desagradável se viesse acontecer”, acrescentou o brasileiro.                               
AP