Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Estudantes jogam no Ombaka

Jlio Gaiano - Lobito - 09 de Agosto, 2015

Acadmica e Domant FC querem somar trs pontos e fugir dos lugares de despromoo

Fotografia: Jos Soares

De acordo com António Barata, afecto a Académica do Lobito, a decisão foi comunicada ao clube pela Federação Angolana de Futebol (FAF) e resulta da confusão protagonizada pelos adeptos ligados à equipa da casa, após o encontro que resultou no triunfo do Kabuscorp do Palanca por 2-1. O árbitro da referida partida, Conceição Matias e o assistente Infante Pedro, foram na óptica dos lobitangas culpados da situação.

A Polícia Nacional registou no boletim de ocorrência, um morto e oito feridos, fora do estádio do Buraco. Todavia, valeu a intervenção dos agentes da PN que em tempo oportuno evitaram o pior, pois a confusão seguia contornos perigosos para a integridade física das pessoas, que abandonaram o estádio às pressas.

Em função da gravidade registada,  como forma de prevenir que situações do género voltem a repetir-se, a FAF decidiu interditar o estádio do Buraco por três jogos.
 
Apesar da triste situação, os lobitangas  estão confiantes num bom resultado, hoje à tarde. Os estudantes consideram que o jogo diante dos domantinos pode relançá-los, rumo à permanência no Girabola, a julgar pelo potencial do adversário que revela alguma instabilidade no seu seio.

O Domant FC do Bengo, só nesta temporada, substituiu três técnicos, o que influenciou negativamente no comportamento da equipa e dos atletas no campeonato. Esse pormenor, pode ser explorado pelos estudantes lobitangas que pretendem afastar o fantasma da despromoção.

No jogo da primeira volta, em Caxito, os lobitangas entraram a ganhar, porém perderam por 2-1, numa partida marcada por forte abalo psicológico, face a tragédia provocada pelas enxurradas que arrasaram muitas vidas humanas e infra-estruturas físicas da cidade do Lobito. O estádio do Buraco, bem como os escritórios administrativos e camaratas, não foram poupados pelas chuvas de 11 e 12 de Março último.
 
O desafio, que opõe a formação da Académica do Lobito ao Domant FC de Bula Atumba, pontuável para a 20ª jornada do Girabola 2015, marcado para hoje, a partir das 15h00, vai ser disputado no Estádio Nacional de Ombaka.

De acordo com António Barata, afecto a Académica do Lobito, a decisão foi comunicada ao clube pela Federação Angolana de Futebol (FAF) e resulta da confusão protagonizada pelos adeptos ligados à equipa da casa, após o encontro que resultou no triunfo do Kabuscorp do Palanca por 2-1. O árbitro da referida partida, Conceição Matias e o assistente Infante Pedro, foram na óptica dos lobitangas culpados da situação.

A Polícia Nacional registou no boletim de ocorrência, um morto e oito feridos, fora do estádio do Buraco. Todavia, valeu a intervenção dos agentes da PN que em tempo oportuno evitaram o pior, pois a confusão seguia contornos perigosos para a integridade física das pessoas, que abandonaram o estádio às pressas.

Em função da gravidade registada,  como forma de prevenir que situações do género voltem a repetir-se, a FAF decidiu interditar o estádio do Buraco por três jogos.

Apesar da triste situação, os lobitangas  estão confiantes num bom resultado, hoje à tarde. Os estudantes consideram que o jogo diante dos domantinos pode relançá-los, rumo à permanência no Girabola, a julgar pelo potencial do adversário que revela alguma instabilidade no seu seio.

O Domant FC do Bengo, só nesta temporada, substituiu três técnicos, o que influenciou negativamente no comportamento da equipa e dos atletas no campeonato. Esse pormenor, pode ser explorado pelos estudantes lobitangas que pretendem afastar o fantasma da despromoção.

No jogo da primeira volta, em Caxito, os lobitangas entraram a ganhar, porém perderam por 2-1, numa partida marcada por forte abalo psicológico, face a tragédia provocada pelas enxurradas que arrasaram muitas vidas humanas e infra-estruturas físicas da cidade do Lobito. O estádio do Buraco, bem como os escritórios administrativos e camaratas, não foram poupados pelas chuvas de 11 e 12 de Março último.