Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Estudantes pacientes somam pontos

J?lio Gaiano, Lobito - 28 de Agosto, 2017

Os estudantes em tarde sim conseguiram anular a desvantagem que traziam da primeira metade

Fotografia: M. Machangongo |EDIÇÕES NOVEMBRO

A Académica do Lobito provou que afinal é preciso paciência para se alcançar resultado positivo, sobretudo quando o factor sorte estiver sobre a sua alçada. No desafio de ontem, no Estádio do Buraco, diante do Bravos do Maquis foi o que se viu. Apesar de sofrer a contra a corrente do jogo, soube manter-se firme e chamar para si o comando das operações.

Os estudantes, em tarde sim, anularam a desvantagem que traziam da primeira metade da contenda, perfazendo 2 a 1, por intermédio de Jorge Kadú, um triunfo que reanima a sua luta pela manutenção no GirabolaZap. O golo da formação contrária foi rubricado por Dabanda no minuto 45’+1’.

Foi um jogo bonito de se ver desde o princípio ao fim, com os \"estudantes\" a revelarem-se maduro, ante a infantilidade dos marquisardes que, diga-se de passagem, perderam por merecer. Tal se viu pela forma como se comportaram em campo. Logo que marcaram o golo, por intermédio de Dabanda (45’+1’), aproveitando o deslize dos centrais contrários, já não corriam. Simulavam lesões e, naquilo que se viu, procuravam irritar o adversário que, para sua felicidade, não caiu na jogada.

A táctica de jogo baixo montado pelos comandados do professor Zeca Amaral caiu em saco furado e o resultado não poderia ser outro senão sair do Buraco com a merecida derrota de 1 a 2. Um resultado que, no fundo, só premiou a equipa que melhor se apresentou em campo que, na verdade, jogou para ganhar. Por intermédio do cabo-verdiano Jorge Kadú (64’ e 68’), os lobitangas festejaram, à brava, o primeiro triunfo em casa, após o arranque da 2ª volta da compita.

O FC Bravos de Maquis foi, de resto, o adversário à altura das encomendas. Ao contrário do esperado, facilitou tudo, inclusive, respeitou em demasia o poderio e a inteligência dos estudantes que assimilaram bem a lição. Não se acobardaram com as lengalengas imprimidas pelo adversário que parecia mais preocupado em não perder o jogo. Enganou-se, pois enfrentou uma Académica que não estava aí para brincadeiras. Impôs respeito e chamou para si o triunfo que o lança aos píncaros da ribalta.