Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Exposio do Desportivo d vantagem ao Cala

06 de Julho, 2017

Treinador da Regio Sul rejeita favoritismo no duelo de domingo no Ferrovia do Lubango

Fotografia: Paulo Mulaza | Edies Novembro

A observação feita aos dois últimos desafios do Clube Desportivo da Huíla (CDH) potenciou o Recreativo da Caála de conhecimentos sobre a forma de actuar da equipa huilana,  procura novas estratégias para contrariar no domingo o levantamento feito pelo adversário, quando se defrontarem no Estádio do Ferroviário, no Lubango, no jogo a contar para a 19ª jornada do Girabola Zap 2017.

O treinador Mário Soares deu a entender que o adversário beneficiou da possibilidade de efectuar uma observação mais de perto e aprofundada, em virtude da transmissão televisiva do desafio Desportivo - Kabuscorp, e a disputa no Huambo diante do JGM, do último jogo, por isso, o Recreativo da Caála está munido de argumentos para impor dificuldades.

“Nós, mesmo a jogar em casa, não nos consideramos favoritos. Em primeiro lugar, porque o Recreativo da Caála teve a possibilidade de fazer um scauting, mais de perto da nossa equipa. Por isso, pode nos criar algumas dificuldades”, avançou.

Ciente do nível de conhecimento que o adversário reúne em relação à sua equipa, Mário Soares encontrou soluções. Revelou que a equipa técnica dispõe de outros argumentos e capacidade de trabalhar, para criar outras soluções que não foram utilizadas nos dois desafios anteriores. Espera que esses argumentos sejam suficientes para contrapor o oponente.

“Mesmo assim, temos outros argumentos e a capacidade de trabalhar para criar outras situações, novas estratégias que não utilizamos nesses jogos. Dispomos de outras soluções que serão definidas de acordo com a maneira do adversário se apresentar e assim esperar que os nossos argumentos sejam suficientes para fazer um bom resultado”, revelou.

À semelhança de ontem, em que a equipa trabalhou apenas uma vez ao dia, no relvado do Estádio do Ferroviário da Huíla,  Mário Soares volta hoje  a orientar o grupo em sessão única, desta no Estádio de Nossa Senhora do Monte.

As atenções centram-se na melhoria dos aspectos técnicos e tácticos. A ambição dos técnicos e atletas passa por conservar e confirmar a produtividade alcançada nos últimos compromissos em que das duas vitórias, a equipa marcou três golos e sofreu apenas um.

Essa meta obriga o técnico Mário Soares a exigir alta concentração aos defensores, produtividade aos médios, e eficácia aos avançados.