Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

FAF entrega trofus aos melhores da poca

Augusto Panzo - 30 de Novembro, 2016

Presidente Carlos Hendrick recebeu troféu

Fotografia: Vigas da Purificação

A Federação Angolana de Futebol (FAF) efectuou ontem, no anfiteatro das suas instalações, a entrega dos troféus correspondentes às diversas individualidades que se destacaram no Girabola Zap de 2016,que foram consideradas as melhores da referida época.

O acto da entrega de troféus antecedeu ao sorteio realizado com vista o próximo campeonato, que teve lugar  ontem de manhã naquelas instalações federativas, e foi orientado pelo presidente cessante da FAF, Pedro Neto.

O presidente do 1º de Agosto, Carlos Hendrick, recebeu o troféu de melhor dirigente do ano, enquanto o árbitro João Amado Goma obteve o galardão de melhor do ano.  Kito Ribeiro, técnico do Progresso da Lunda Sul, foi agraciado com o troféu de melhor treinador do ano.
O atacante Gelson conquistou dois troféus, um de melhor marcador e outro, de melhor jogador do ano. O guarda-redes do Petro de Luanda, Gerson, foi considerado o melhor guarda-redes do Girabola Zap de 2016.

O Petro de Luanda inscreveu igualmente o  nome no livro dos galardoados, pelo do seu ponta de lança Herenilson, que recebeu o troféu de jogador revelação da época futebolística de 2016.

No final do acto, os galardoados mostraram-se satisfeitos com os troféus alcançados, disseram que tais distinções demonstram quão aplicados  estiveram em favor da causa do futebol nacional.  

João Goma, por exemplo, o melhor árbitro do Girabola Zap de 2016, agradeceu o apoio que teve dos companheiros de equipa, Orlando Pimenta e Luís Gouveia de Sá Miranda, que considerou \"muletas de apoio\" que tiveram grande influência na  forma de actuação em campo.

Quanto a Herenilson, que recebeu o galardão de jogador revelação, o seu agradecimento foi direccionado aos pais, sobre os quais disse ter recebido  incentivo, para que se entregasse mais nos afazeres de futebol.

O jogador disse não ser fácil logo no primeiro ano de aparição, chegar e conquistar o troféu, visto que isto requereu de si empenho e dedicação ao trabalho, que contou também com a boa colaboração dos colegas de equipa.