Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

FAF pune dirigentes do Progresso da Lunda Sul

18 de Maio, 2017

Progresso da Lunda Sul tem a informação de que dois dos dirigentes foram punidos disciplinarmente

Fotografia: Paulo Mulaza | Edições Novembro

Ambos, foram considerados culpados dos graves incidentes que aconteceram no Estádio das Mangueiras, no fim do jogo com o 1º de Agosto, e acabaram suspensos com dois anos e seis meses, conforme consta no comunicado oficial Nº. 020/SG/17 da Federação.

O comunicado da FAF revela  a duração do castigo e a multa pecuniária. \"Multa em Kwanzas equivalente a sete mil e oitocentos dólares americanos, em obediência à taxa cambial praticada pelos bancos comerciais, em que se fizerem o pagamento\", lê-se no documento, mas o Jornal dos Desportos apurou junto de fonte ligada ao Conselho de Disciplina, que \"o testemunho\" da polícia também acabou por ser determinante para as suspensões de Eugénio Silva e Moniz Pascoal.

Com base no que ficou apurado no final do jogo, Progresso da Lunda Sul 1 - 1º de Agosto 2, os dois dirigentes protagonizaram graves incidentes na cabina dos árbitros. Um deles, tentou agredir à soco o árbitro Paulo Sérgio, que teve de proteger o rosto para não ser atingido em cheio, enquanto o outro, arremessou um objecto contra o comissário, Ernesto Lutina.

A confusão causada pela agitação na cabina dos árbitros, despertou a atenção dos agentes da polícia que estavam do lado de fora, que tiveram de intervir para serenar os ânimos. O Jornal dos Desportos soube, que antes de entrarem os dirigentes pediram a permissão da polícia, mas esta não colocou nenhum tipo de objecção, porque não desconfiava de nada.

Além dos dirigentes do Progresso da Lunda Sul, os árbitros e o comissário também foram hostilizados pelos adeptos da equipa caseira, alguns deles, arremessaram objectos para o campo, para manifestarem o  descontentamento contra o que achavam ser uma atitude parcial, para beneficiar o 1º de Agosto.

O jogo entre o Progresso da Lunda Sul e o 1º de Agosto decorreu sem incidentes até aos 86m, quando o internacional Paulo Sérgio apitou a falta de que resultou o golo de empate, a partir daí, os ânimos ficaram alterados em definitivo quando Vado fez o 2-1, aos 93m. As imagens televisivas mostram bem o atleta militar a marcar com o peito.

Por causa destes dois lances, o quarteto de arbitragem e o comissário tiveram de sair do Estádio das Mangueiras sob forte escolta policial, por precaução, ficaram primeiro retidos numa unidade dos bombeiros, próxima do recinto, e só mais tarde foram conduzidos ao  local de hospedagem.