Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Falso brilho aumenta responsabilidade do Inter

Betumeleano Fero - 23 de Junho, 2018

Diamantferos e Polcias ainda no venceram na segunda volta do campeonato nacional

Fotografia: Vigas da Purificao | Edies Novembro

A inesperada mudança técnica, demora a tornar sagrada a esperança do eterno representante da Lunda Norte no Girabola Zap, pois ganhar que é bom a equipa contínua incapaz de fazer. Esta tarde, às 15h00, no Dundo, os diamantíferos têm nova chance de matar o borrego, o Interclube é o adversário indesejável para servir de cobaia, porque também está necessitado de pontos para recuperar os lugares que perdeu na recta final da primeira volta, por isso os polícias vão redobrar a vigilância para garimpar em casa alheia.
O jogo é de alto risco para as duas equipas, ainda bem que diamantíferos e polícias estão sob obrigação de ganhar, a necessidade de inverter a tendência actual como que vai servir de vento favorável, capaz de impelir os antagonistas a adoptar uma postura ofensiva.
Desde que as vitórias no campeonato passaram a valer 3 pontos, o empate deixou de servir de escapatória para os aflictos, é por isso que Sagrada e Interclube têm de ter coragem de querer atacar, jogar aberto é a solução ideal para atingir os objectivos traçados para esta tarde. Além de jogar aberto e sem receio, cada uma das equipa vai precisar de muito poder de eficácia, saber tomar as melhores decisões no último terço vai significar golo(s), vitória e pontos.
Mais afectado pela fase actual, os diamantíferos sabem com quem está a pressão, até ao momento o Sagrada Esperança está a revelar dificuldades de lidar com o peso da responsabilidade, a cada jornada começa a ficar evidente que as lembranças do passado ainda pesam nas pernas do plantel.
 Até quando vai durar o tormento, é uma resposta que nem os atletas são capazes de dar, o querer está presente mas para se transformar em poder é fundamental que os jogadores tenham a cabeça no lugar, ficar ansioso demais é perigoso nessa fase, em que os alicerces da confiança estão abalados.
O Interclube é o favorito porque tem sido mais regular, no entanto, os polícias têm mais um trunfo importante, já viveram na rua da amargura mas conseguiram sair com competência, mas ainda têm um longo caminho a fazer para alcançar a reabilitação total.
 Um empate seria satisfatório se o contexto fosse outro, nem o Sagrada nem o Interclube estão em condições de desperdiçar mais um ponto sequer, fica claro que todo mau resultado penaliza as duas equipas, embora seja fácil de perceber, por que cada treinador vai colocar de imediato toda a carne no assador, adiar isso, pode ser desastroso no final.
O Sagrada está revoltado com a má fase, o Interclube também, a melhor qualidade dos polícias pode ser determinante, para ajudar a separar as águas em campo. A diferença de qualidade é evidente, é verdade que isso só traz vantagem na teoria, mas se a prática aparecer no relvado, são muitas as chances de o Interclube somar 3 pontos, porque tem mais recursos no plantel para sobreviver no fim dos 90 minutos.