Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Federao aguarda notificao

Betumeleano Ferro - 20 de Julho, 2016

Equipa do Cuando Cubango anunciou desistncia do Campeonato

Fotografia: Jos Soares

A Federação Angolana de Futebol (FAF) ainda não tinha recebido ontem, nenhum documento da direcção do clube 4 de Abril, a oficializar a desistência do Campeonato Nacional, revelou ao Jornal dos Desportos, o secretário-geral, Cardoso de Lima."Não temos conhecimento de nada, porque não fizeram chegar nada, de maneira oficial", assegurou.
A Federação angolana não quer falar, sobre o anúncio de desistência, até que o 4 de Abril cumpra os procedimentos.

"Não fomos notificados, por isso, não podemos ainda nos pronunciar ,porque não recebemos nada", sublinhou.
O vice-presidente usou a imprensa, para tornar público o abandono do campeonato, com a alegação de questões financeiros, mas Cardoso de Lima prefere ver para crer, como S.Tomé.

"Eu não posso falar do que dizem os regulamentos, nem fazer qualquer outro tipo de análise", e mais não disse.O Jornal dos Desportos apurou junto de uma fonte oficial do 4 de Abril que na quinta ou sexta-feira, a direcção da equipa do Cuando Cubango vai entregar a FAF um documento a explicar de maneira detalhada os motivos da sua desistência.
Em próximas edições, o nosso jornal promete fornecer novos dados relacionados com a desistência do 4 de Abril do campeonato nacional no ano de estreia da equipa na primeira divisão.

A maneira inesperada, como o 4 de Abril anunciou o abandono do Girabola ZAP, apanhou de surpresa a todos. O técnico João Machado em várias ocasiões pediu apoios financeiros para a equipa, mas ninguém previa que a desistência ocorresse de modo abrupto.O Jornal dos Desportos sabe, que a equipa do Cuando Cubango reforçou-se com cinco novos jogadores, todos foram inscritos e iam entrar nas contas do técnico João Machado a partir do jogo de sábado com o 1º de Agosto, mas ao que parece, já não vão à tempo de estrearem-se no Girabola ZAP.

O 4 de Abril anunciou a desistência do Girabola ZAP, depois de disputar 17 jornadas, a questão financeira foi o argumento usado para justificar a desistência, é capaz de amputar o campeonato angolano, a partir deste fim de semana, pode ficar com apenas 15 equipas.

Se o 4 de Abril não recuar na decisão, então, é a terceira vez que ocorre uma desistência da competição. Em 1995, o Sporting do Lubango e 1999, a Sécil Marítima (Luanda), também desistiram, sob a alegação de dificuldades financeiras, e o campeonato ficou reduzido a 15 equipas.    

ANÚNCIO PÚBLICO
Direcção manifesta
inteção de desistência


O presidente da mesa da assembleia-geral do 4 de Abril do Cuando Cubango, Ernesto Kiteculo, anunciou durante uma conferência de Imprensa, a desistência do clube no Girabola Zap, tendo valorizado o empenho dos co-fundadores, equipa técnica, atletas e outros trabalhadores da agremiação por tudo quanto foi feito até então.

Referiu que a equipa deu provas de que a população encontra no desporto, fundamentalmente no futebol, um meio para abster-se de práticas erradas na sociedade.
No entanto, o dirigente deixou um apelo no sentido de haver pessoas que gostem do futebol e possam acudir tal situação.

“É triste anunciarmos isso, mas a direcção do clube por razões de natureza financeira declara a sua desistência no campeonato nacional”, disse, salientando ser a única saída.
Por seu turno, o presidente da associação local da modalidade, Carlos Jonas, disse que apesar do anúncio ainda não foi formalizada a desistência da equipa na maior prova do futebol nacional, uma vez que não foi submetida nenhuma documentação oficial a respeito na sua instituição, nem na Federação Angolana de Futebol (FAF).

A concretizar-se a desistência, o clube incorre a várias sanções como a suspensão em mais de dois anos, multa e indemnização aos atletas.
O 4 de Abril ocupa a 14ª posição do Girabola2016 com 16 pontos. Em 17 jogos, registou três vitórias, sete empates e igual número de derrotas.