Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Fundo acaba jejum sambila

Avelino Umba - 05 de Março, 2018

Desportivo da Hula tudo fez para pontuar em Luanda mas caiu na maior ambio do Progresso Sambizanga

Fotografia: PAULO MULAZA | Edies Novembro

O Progresso Sambizanga, fazendo jus ao adágio \" à terceira é de vez\", conseguiu ontem a sua primeira vitória no Girabola Zap 2018, depois de dois empates consecutivos no campeonato. O golo de Fundo, aos 45+1´, bastou para a equipa de Hélder Teixeira somar os três pontos.
Quase sem público, porquanto contava-se aos dedos da mão, um aspecto que não deu o alento de que se esperava ao jogo que começou sob o signo de equilíbrio. Na primeira parte, os sambilas mostraram estender o seu jogo até à área dos visitantes e, aos 22´,  Maria Pia podia fazer o primeiro golo, mas não foi eficaz quando o guarda-redes Kissi já se encontrava deslocado da baliza mas ainda foi capaz de segurar a bola.
Os pupilos de Mário Soares não se intimidaram e foram respondendo pela mesma moeda, apostando no controlo do passe de bola na tentativa de apanhar desprevenida a defesa  dos sambilas, mas encontraram grandes obstáculos.
Com um ritmo algo razoável no encontro, as duas equipas mostravam-se encaixadas e capazes na criação de oportunidades de golos, situação aproveitada pelos anfitriões na passagem do minuto 45+1´, ou seja, no minuto de compensação do primeiro tempo de jogo, através de um remate de bola parada executado por Fundo, sem qualquer  hipóteses de defesa de Kissi.
No segundo tempo o filme do jogo não mudou muito. O argumento que já se escrevia após o golo dos sambilas teve direito a um sinal de crescimento da equipa da Huíla, mas pecava na falta de eficácia dos seus laterais, pois estes não conseguiam canalizar as jogadas para o ataque.
Com isso, os huilanos seguraram o meio-campo, asfixiaram os sambilas que foram incapazes de segurar o caudal ofensivo do adversário.
Ainda assim, o avançado Yano, apesar de limitações físicas, aparecia cada vez mais no jogo, mas encontrava forte oposição na zona recuada da equipa de Mário Soares. Porém, a maior ocasião para dilatar o resultado aconteceu no minuto 88, com Balakai em posição privilegiada após cruzamento de flanco direito atirou para fora da baliza, numa partida que a equipa de Hélder Teixeira quebrou o jejum sem vencer.
A equipa de arbitragem chefiada por Paulo Talaia realizou um trabalho que não mereceu qualquer contestação.