Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Gelson e Ary Papel tiveram boa safra

18 de Novembro, 2016

O avançado Gelson finalizou 23 vezes sendo o artilheiro da competição, enquanto Ary Papel com 12 tentos foi o segundo marcador da prova.

Fotografia: Jornal dos Desportos

Os dois jogadores do 1º de Agosto marcaram mais golos do que 13 equipas no recém-terminado Girabola Zap, com os 35 tentos apontados, em 30 jornadas, confirmando os estatutos de melhores marcadores do Campeonato Nacional da Primeira Divisão. 

O avançado Gelson finalizou 23 vezes sendo o artilheiro da competição, enquanto Ary Papel com 12 tentos foi o segundo marcador da prova. Juntos os jovens marcaram mais de metade dos golos rubricados pelo conjunto militar, num total de 60.

As duas jóias militares que estão de malas feitas para Portugal, onde vão representar o Sporting de Lisboa, superaram a maioria das equipas com os seus golos. Apenas o segundo classificado, Petro de Luanda 37 tentos e o terceiro colocado, Recreativo do Libolo 48 ultrapassaram os avançados militares.

Apenas duas equipas ficaram há cinco golos da dupla, 30, o Kabuscorp do Palanca e o Benfica de Luanda. O Desportivo da Huíla viu o seu ataque a apontar 29, enquanto o Interclube e o ASA visaram 28 vezes às balizas adversárias.

Com 27 golos aparece o Recreativo da Caála e com 26 a formação da Académica do Lobito. O 1º de Maio de Benguela, uma das equipas que desceu de divisão marcou 24, ao passo que duas formações apontaram 23, nomeadamente o Progresso do Sambizanga e o Sagrada Esperança da Lunda Norte.

A equipa do 4 de Abril, com 21, e do Porcelana FC, com 14, tiveram o ataque mais perdulário, onde além de marcarem menos do que a dupla Gelson/Ary Papel, ficaram aquém dos golos rubricados pelo artilheiro do campeonato. Talvez seja por ai que se explica os motivos das despromoções das duas formações.