Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Geraldo est com fome de golos

Jorge Neto - 12 de Outubro, 2017

Geraldo, atravessa seca de golos

Fotografia: Jornal dos Desportos/ Edies Novembro

O atacante do 1º de Agosto, Geraldo, atravessa uma 'seca' de golos no Girabola Zap. O atleta que se tem evidenciado esta época no plantel militar como uma das referências no ataque, marcou pela última vez há sete jogos.
Depois de falhar alguns jogos por lesão, o atacante volta a ser uma das setas apontadas para a baliza do Interclube no jogo de sábado às 15h00, no estádio 22 de Junho, referente a 27ª jornada.
O segundo melhor marcador dos campeões nacionais, com seis tentos, deixou as suas impressões digitais pela última vez na 20ª ronda, onde bisou e Rambé completou a vitória, por 3-0, na recepção ao Desportivo da Huíla.
Geraldo está a realizar uma época atípica, em função das sucessivas lesões por que passou durante o ano, afastando-o de vários desafios, onde certamente o seu contributo seria de grande utilidade para a formação orientada pelo bósnio Dragan Jovic.
O número 11 rubro e negro, não obstante as suas ausências constantes no plantel, quando está em campo tem demonstrado o seu total compromisso com a equipa, tanto com golos quer com assistência para os colegas finalizarem. Sendo por isso, um dos jogadores mais regulares no relvado, conquistando em várias ocasiões a distinção de "melhor jogador em campo".
Se no Girabola Zap o camisola 11 atravessa uma seca de golos o mesmo já não se pode dizer na Taça de Angola, em que é o melhor marcador da equipa, com três golos, e tem dado continuidade aos seus credencias de finalizador.No seu segundo ano a jogar no campeonato nacional e no 1º de Agosto, o extremo demonstra estar totalmente adaptado ao futebol angolano.
Joga para o colectivo, prende menos a bola e finaliza sempre que está em boa posição, além de ser muito perigoso nas jogadas individuais quando decidi partir para cima dos defesas.
O jogador que fez grande parte da sua carreira no Brasil, ao serviço do Curitiba, é uma das "jóias" dos actuais lideres do Girabola Zap, em que a equipa técnica deposita a confiança para a recta final da época, campeonato e taça, fazendo figas para que o extremo passe ao lado das lesões neste momento decisivo.
Além de ambicionar repetir a proeza do ano passado, reconquistar o Girabola Zap, Geraldo, está de olho na Taça de Angola, troféu que falta acrescentar ao seu currículo, após levantar a Supertaça no inicio da época, diante do Recreativo do Libolo, precisamente com um golo da sua autoria.                              
JN