Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Geraldo feliz com época de 2016

Jorge Neto - 12 de Janeiro, 2017

Internacional angolano espera voltar a conquistar o campeonato

Fotografia: José Soares

O médio ofensivo do 1º de Agosto, Geraldo, considerou de positiva a sua primeira experiência no Campeonato Nacional da Primeira Divisão. O atleta mostrou-se satisfeito pelo facto de terem cumprido o principal objectivo traçado pela direcção do clube e ambiciona voltar a ser campeão no segundo ano no Girabola. 

O camisola 11 do conjunto militar apontou a conquista do título, dez anos depois, como o destaque da sua estreia na maior prova do futebol nacional. Admitiu que o balanço é positivo, não terminar a competição lesionado.

"Isso mostra que sou um 'pé quente'. Logo no primeiro ano fui campeão e graças a Deus a minha estreia foi positiva, embora no final ter terminado machucando, mas acabou tudo bem. O título era o maior desejo do nosso presidente e de todo os adeptos do 1º de Agosto, pois, o objectivo era sermos campeão ", realçou.

Assumiu ser um atleta ambicioso e pretende repetir o feito este ano. "Espero que este seja um ano bom para mim, agradável para o clube e que consigamos atingir o objectivos de voltarmos a sermos campeões", afirmou ao Jornal dos Desportos.

Geraldo reconhece que as saídas de Gelson e Ary Papel, as duas "coqueluches" do plantel agostino nas duas últimas épocas podem influenciar na prestação da equipa esta época, mas estão preparados estão preparados para encontrar soluções para reverter a situação.

Acredita que os treinadores têm capacidade para formarem um conjunto capaz de manter os níveis competitivos e desejou boa sorte aos ex-companheiros no plantel do Sporting Clube de Portugal.

"São dois grandes jogadores e com certeza vão fazer grande falta ao clube, mas o futebol é assim, saem uns entram outros. Temos que montar um elenco bom para não sentirmos muito a falta deles. Desejo boa sorte para os dois e entendo que estava na hora deles saírem para projectarem coisas boas nas suas carreiras", destacou.

O médio ofensivo acredita que a ausência destes dois atletas vai aumentar as suas responsabilidades nos campeões nacionais, mas defende que o grupo deve continuar a manter o espírito de união para voltarem a atingir os seus objectivos.

"Com certeza, que aumenta a minha responsabilidade na equipa. Nós os três tínhamos um peso muito grande na equipa, agora a responsabilidade é mais dividida por todos, mas confio nos meus colegas e acredito que vamos formar um grupo forte para juntos atingirmos os nossos objectivo que é sermos campeões", admitiu.

Além de ser o primeiro jogador a marcar o ano passado no Girabola Zap, na jornada inaugural, diante do Benfica de Luanda, no estádio dos Coqueiros, na vitória de 1-2 (o outro golo teve a marca de Gelson), Geraldo apontou no total sete tentos e perspectiva uma época melhor.

"A perspectiva é sempre fazer mais, por isso, quero de fazer melhor em relação ao ano passado. Vou continuar a trabalhar para ter um ano melhor", anteviu bastante confiante no seu futuro desempenho.

LIGA DOS CLUBES CAMPEÕES
Atleta acredita na fase de grupos


O jogador antevê um desafio difícil diante da formação do Kampala Autority City (KCC) do Uganda, na primeira eliminatória de acesso à fase de grupos da Liga dos Clubes Campeões Africanos, mas mostrou-se confiante em seguir em frente na competição.

Geraldo revelou que tão logo teve conhecimento do adversário recorreu a internet para encontrar algumas informações sobre o concorrente e ficou impressionado com os dados que retirou, ainda assim, mantém a confiança na passagem à outra fase.

"Logo que saiu o sorteio fui para a internet porque era uma equipa que não conhecia. Pesquisei e vi alguns vídeos sobre a maneira de jogar. Observei que troca muito bem a bola e é uma equipa muito forte", avaliou o internacional angolano.

"Vamos nos preparar convenientemente para esta eliminatória para sairmos vitoriosos e passar para a fase de grupos", disse o jogador antevendo o desafio da primeira mão que será disputado entre os dias 10 à 12 de Fevereiro e a segunda volta prevista para os dias 17 à 19 do mesmo mês, no estádio 11 de Novembro.

Caso elimine a formação do Uganda, o 1º de Agosto enfrenta na segunda eliminatória os campeões em título da Liga dos Clubes Campeões Africanos, o Mamelodi Sundowns da África do Sul, conjunto que considera bastante difícil.

Em relação a nova direcção da Federação Angolana de Futebol (FAF) liderada por Artur de Almeida e Silva, o jogador disse esperar que a mudança seja para o benefício do futebol angolano.  

"As expectativas são sempre boas, mas é como tudo na vida, quando as mudanças acontecem é porque algo não está bem e espero que seja para o melhor. São pessoas competentes e tendo em conta a sua experiência no futebol, esperamos que seja uma mudança para melhor e que vença o futebol angolano", concluiu.
JN