Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Gilberto pretende estádio cheio

Daniel Melgas | Luena - 14 de Abril, 2017

Maquisardes encerram esta manhã a preparação para o duelo com os diamantíferos

Fotografia: Jornal dos Desportos

 O técnico-adjunto Gilberto do Amaral promete uma equipa determinada e pede a presença em massa dos adeptos ao estádio.

Zeca Amaral e os adjuntos Ivo Campos e Gilberto do Amaral, este último antigo internacional dos Palancas Negras, assumiram o comando técnico há três semanas aproximadamente. Nas duas jornadas já disputadas a equipa perdeu um jogo e empatou outro, todos fora de casa. Por isso os maquisardes possuem nove pontos na 10ª posição da tabela de classificação.

A estreia no Mundunduleno, palco que Zeca Amaral prometeu, na sua apresentação, transformá-lo em verdadeiro “inferno” para os oponentes, está marcada com o actual terceiro classificado (19 pontos).

Os maquisardes, como reconheceu o adjunto Gilberto do Amaral, estão conscientes que amanhã vão ter pela frente um teste difícil perante uma equipa que vem \"embalada\" de seis jogos sem perder. 

“Vai ser um jogo extremamente difícil por se tratar de dérbi da região leste. Vamos fazer tudo para vencer o jogo. Estamos a fazer trabalho táctico, procurar para que os jogadores possam compenetrar na filosofia que se está a transmitir pela equipa técnica, por formas a se vencer o jogo. Para tal, queremos que os nossos adeptos marquem presença ao estádio, pois o 12º jogador tem muita influência”, disse, assumindo que a luta mantém-se na necessidade de se incutir uma outra mentalidade aos jogadores e os mesmos estão a corresponder.

“Estão a corresponder, muitos jogadores já sabem a forma de trabalhar do professor Zeca Amaral, acredito que vão poder dar uma resposta cabal no jogo. É natural que o processo leve um tempo, acredito que o jogadores também tem consciência que a assimilação deve ser acatada mais depressiva possível”, referiu à imprensa, antes do treino matinal de ontem no palco do duelo.

AMANHÃ NO LUENA
Dérbi do leste com entradas grátis


O terceiro dérbi do leste dá época 2017, a ser disputado amanhã, no Luena, entre as equipas do FC Bravos do Maquis e o Sagrada Esperança da Lunda Norte, referente à décima jornada do Girabola Zap, ao contrário do ocorrido no jogo anterior em que as entradas ao estádio Mundunduleno foram pagas, o cenário será diferente. Ou seja, os adeptos não vão pagar para presenciar a partida.

Trata-se de uma decisão da direcção do clube para aproximar o público da equipa que vem de dois jogos sem vencer, numa altura em que vai enfrentar o terceiro classificado da competição (Sagrada Esperança) marcando, ainda, a estreia em casa, do novo técnico, Zeca Amaral.

Porém, o acesso livre será à bancada geral, mais de quatro mil lugares, enquanto a área vip (mais ou menos 100 pessoas) será paga a 2500 kwanzas.
O jogo está a despertar um certo interesse, não só pelo facto de a equipa ter feito dupla ronda fora, criando expectativa da nova filosofia do novo técnico não mostrada ainda aos adeptos locais, mas por se tratar de um clássico da região leste do país, que, normalmente leva muita gente aos estádios das respectivas províncias.

O técnico-adjunto do Maquis, Gilberto Amaral, disse no final da sessão de treinos de ontem que a equipa está a trabalhar os espectos tácticos, procurando a compenetração e dinâmica dos jogadores.

Disse ainda estar a incutir-se uma outra mentalidade aos atletas para responderem as expectativas amanhã.

Enquanto isso, o novo capitão da equipa, o camaronês Etah, disse que o jogo está ao alcance do Maquis, precisando a presença massiva do público.

Por sua vez, o médio Dabanda, que já jogou meia dúzia do campeonato, manifestou-se confiante numa vitória e o grupo está concentrado para jogar sério, esperando ainda por sorte. Mesmo discurso partilhado pelo seu colega Jú, dono de duas assistências e igual número de golos no campeonato.