Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Goleada e liderana

Augusto Panzo, em Caxito - 23 de Abril, 2015

Kabuscorp do Palanca, brilhou ontem no triunfo diante do Domant FC

Fotografia: Jornal Desportos

Com o avançado Patrick em grande, marcou três golos, o vice-campeão nacional infligiu ontem, no estádio do Dande, a primeira derrota caseira ao Domant FC de Bula Atumba no Girabola 2015.

O jogo começou com muito equilíbrio, mas aos poucos a formação visitante foi se impondo no terreno, e a equipa anfitriã procurou responder dentro das suas capacidades. Mas tendo em conta a forma como o árbitro Conceição Matias foi conduzindo o jogo, consubstanciado no exercício de muita pressão sobre os jogadores do Domant FC, com o propósito de os enervar e tirar melhor proveito disso, a equipa caseira foi jogando mais com o coração do que com a cabeça.

Notando esse factor que lhe era favorável, o Kabuscorp aumentou a pressão ofensiva, pois, de maneira a tirar proveito dessa possibilidade que o juiz lhe oferecia e, fruto disso, chegou ao primeiro golo por intermédio de Patrick, quando eram decorridos 18 minutos, num lance que foi antecedido de uma falta sobre o defensor Kaká, do Domant FC do Bengo.

A partira daquele momento, a formação anfitriã despertou e foi à procura do tento de empate, mas sem solução, porque praticamente Conceição Matias não deixava a equipa do Domant FC jogar como deveria ser, cortando a maioria dos lances que esse conjunto tentasse produzir.

Em função disso, os jogadores foram se enervando, pois sofriam faltas que o juiz deixava passar e, caso tentassem pedir satisfação, eram imediatamente admoestados com um cartão amarelo. Essa posição fez os jogadores do Domant jogarem com muitas cautelas, a fim de evitar que fossem muito mais castigados, o que levou as equipas ao intervalo com o Kabuscorp em vantagem de uma bola sem resposta.

No reatamento a equipa visitada entrou mais acutilante, pois necessitava de um golo que permitisse igualar o marcador, mas foi infeliz, porque, apesar de tentar rectificar a má actuação ilustrada na primeira parte, o juiz continuou a bater por cima dos jogadores treinados por Manuel de Oliveira “Nguami” e, fruto disso, o Kabuscorp voltou a pressionar, chegando ao segundo golo, com Patrick novamente em evidência. O Domant FC lutou até à exaustão em busca de um tento, conseguiu-o, mas como se não bastasse os factos já narrados com relação ao árbitro, este anulou a jogada que reduziria o marcador para 2-1, o que aborreceu ainda mais os jogadores.

Tirando bom partido disso, o Kabuscorp encetou mais uma vez contra-ataques rápidos contra o adversário, chegando então aos 3-0, com Patrick a assinar mais uma vez o quadro.

Mesmo cansado de tanta injustiça, o Domant FC conseguiu o golo de honra, por intermédio de David, quando eram jogados 79´, mas o conjunto de casa nada mais podia fazer e o jogo terminou com 3-1, a favor do Kabuscorp do Palanca, que conseguiu assim alcançar a segunda posição, em igualdade de condições com o Interclube. 

ARBITRAGEM
Apito tendencioso

 
O árbitro Conceição Matias realizou ontem, no Estádio Municipal do Dande, um trabalho com "alta dose" de imparcialidade. Ou seja, o juiz da partida entre o Domant FC do Bula Atumba e o Kabuscorp do Palanca, em vários momentos prejudicou a equipa da casa, sobretudo no lance que ditou o primeiro golo da partida, a favor do vice-campeão. O lance foi antecedido de uma falta sobre o lateral direito Kaká e o árbitro fez vista grosa. Também mostrou-se muito atento ao jogador Cabibi II, a quem mostrou o cartão amarelo por ter reclamado da falta sofrida, que Conceição Matias fez novamente vista grossa. De resto, os seus auxiliares Celestino Ngolombole e Infante Pedro tiveram uma boa actuação.

MELHOR EM CAMPO
"Show" de Patrick


O avançado Patrick, do Kabuscorp, foi a melhor unidade que esteve ontem em campo, na partida entre o Domant FC do Bula Atumba e o conjunto do Palanca, tudo por causa da sua afiada pontaria. Houve outros jogadores que se destacaram no jogo, mas o facto deste atacante ter feito o "hat trick" que ditou a vitória para o seu conjunto, possibilitou colocá-lo na posição de melhor em campo. Aliás, não é todos os dias que se tem a pontaria bastante afinada.

OPINIÃO DOS TÉCNICOS


Joan Oliva
(Domant FC)) - "Árbitro influenciou"

“Tentámos fazer o nosso jogo da maneira que queríamos, mas o árbitro foi muito tendencioso e acabou por estragar o espectáculo todo. Procurámos acertar as coisas, mas acredito que tudo estava bem planificado por parte da equipa de arbitragem. A ser assim, não existe outra solução senão perder. De resto foi uma boa partida de futebol, onde o adversário soube aproveitar a abertura que lhe foi concedida pelo juiz, e acabou por ganhar bem"

Miller Gomes 
(Kabuscorp) - "Fomos superiores"

“Fizemos um bom jogo, em que aproveitamos da melhor forma os erros do adversário. Foi um grande jogo de futebol, onde as duas equipas entraram com os seus objectivos bem delineados. Fomos felizes porque conseguimos a vitória, que nos catapulta para a segunda posição, tal como era nossa pretensão”.