Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

"Gosto de grandes desafios"

Paulo Caculo - 20 de Outubro, 2015

Antigo central do Kabuscorp do Palanca animado em fazer um brilharete com as cores da formao do Cateto na prxima temporada futebolstica

Fotografia: Kindala Manuel

O defesa-central Elio Wilson, que se transferiu do Kabuscorp do Palanca para o Petro de Luanda, num contrato válido por um ano, confessou ontem ao Jornal dos Desportos, estar ansioso por dar sequência a um novo ciclo na carreira. O jogador considerou ter sido com alguma tristeza que se viu obrigado a colocar um ponto final na relação com o Kabuscorp, depois de duas épocas ao serviço do conjunto do Palanca, onde considera ter guardado boas memórias.

"Não esperava sair muito cedo, mas o futebol tem destas coisas, hoje estamos num clube e amanhã já não estamos. Não houve acordo para continuar e decidi dar um novo rumo à minha carreira. E como surgiu este interesse do Petro, não podia desperdiçar mais esta oportunidade, para representar um grande clube", disse o central, visivelmente satisfeito com o contrato.

"Tenho de confessar que estou satisfeito com o acordo. A previsão é de ficar uma época, mas se as partes encontrarem razões para prolongar o contrato poderei ficar mais tempo", acrescentou Elio, actualmente em gozo de férias em Portugal. Um dos grandes desafios do central, no entanto, prende-se em ganhar notoriedade no plantel petrolífero. Garantiu estar disposto a melhorar as suas performances, justificando haver, também, garantias de que a concorrência na posição em que joga será muito maior, facto que o deixa animado com o desafio.

"Gosto de grandes desafios. Assinei pelo Petro para jogar e vou lutar por um lugar na equipa. Sei que não será fácil, mas acredito que depende tudo do meu trabalho, empenho e dedicação aos treinos da equipa. Procuro superar sempre os meus níveis de exibição", asseverou. Questionado sobre os objectivos que pretende alcançar ao serviço dos tricolores, Elio foi peremptório ao afirmar que ser campeão do Girabola 2016 é a sua principal aposta no primeiro ano de contrato com o Petro de Luanda.

"Qualquer jogador ambicioso sonha conquistar títulos, muitos troféus, e eu não fujo à regra. Gostava de ser campeão já no próximo ano. Estou confiante que isso possa acontecer, porque o Petro está a investir muito num plantel forte", referiu o antigo camisola 5 do Kabuscorp.

“ Época  podia ser melhor ”

Elio Wilson não escondeu a insatisfação pelo facto de não ter conseguido ajudar a equipa do Kabuscorp a concretizar o objectivo de sagrar-se, novamente, campeão do Girabola. O central lamentou o facto de os palanquinos terem ficado longe da meta preconizada no início do campeonato.
"Foi pena não termos conseguido os objectivos. Penso que a época podia ser muito melhor, não fosse o facto de termos falhado o objectivo do título.

Mas acredito que na próxima época o Kabuscorp será muito mais forte, até porque a direcção está apostada em reestruturar o plantel", disse. O jogador garantiu, também, que a título pessoal a época correu melhor, sobretudo porque teve muitas oportunidades para jogar na equipa titular, sublinhando ter sido preponderante o espírito de luta e união do grupo, constatada no balneário da equipa, sobretudo em momentos difíceis.

"Devo confessar que foram duas épocas boas, positivas a nível pessoal, porque pude jogar e dar o meu máximo em prol do grupo. Gostava muito de ter sido campeão este ano, sobretudo depois do segundo lugar da época passada, mas não faz mal. A vida continua", rematou.
PC