Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

guia busca novos voos

Antnio Flix - 23 de Setembro, 2016

O Benfica de Luanda que hoje joga em casa simplesmente o stimo classificado j sem estatuto de forte candidato ao ttulo

Fotografia: Jornal dos Desportos

O Benfica de Luanda, com espírito de "desforra", recebe hoje à noite, a partir das 18h00, no estádio 11 de Novembro, o 1º de Maio de Benguela, para o jogo que abre a 25ª jornada do Girabola ZAP.

Na primeira volta, quando este Benfica de Luanda foi à casa do 1º de Maio de Benguela, regressou à capital, trazendo na bagagem a derrota, por 2-1, numa altura em que ainda estava a disputar palmo a palmo, com o 1º de Agosto, a liderança do campeonato.

Por esta razão, a equipa orientada por Zeca Amaral quererá redimir-se daquele desaire na primeira volta, onde até tinha começado o jogo a ganhar com golo de Vado, aos 37 minutos, para, só depois do intervalo, ter visto a equipa da casa a dar à volta à vantagem, com golos de Massinga e Maria Pia.

Hoje, em termos de produção feita até à entrada desta 25ª jornada, a situação, das duas equipas, é completamente diferente em muitos aspectos: na estatística de golos marcados - quer dentro quer fora de casa; nas posições na tabela classificativa e  mesmo em termos de moral nos respectivos balneários.

Quando jogaram  na primeira volta, o  1º de Maio ganhou, completou doze (12) pontos e ficou na décima (12ª) posição. O Benfica de Luanda, que então perdeu, ficava ali com 18, no terceiro lugar. A verdade é que decorreram jornadas e as duas equipas baixaram bastante na classificação. O Benfica de Luanda que hoje joga em casa é simplesmente o sétimo classificado, já sem estatuto de forte candidato ao título como alguns analistas  o projectaram na véspera do arranque da prova. O 1º de Maio de Benguela não é, nada mais, nada menos do que o 14º classificado.

As duas equipas estão a vir de derrotas, na 24ª jornada. O Benfica de Luanda perdeu na Huíla, diante do Desportivo da Huila (1-0), quando já estava em período complementar e o 1º de Maio acabou derrotado(2-0), em, casa, pelo agora super motivado Petro de Luanda.

Significa, assim, que o Benfica de Luanda e o 1º de Maio de Benguela estão com o orgulho ferido e, então, não querendo "afundar-se" ainda mais nos lugares mais baixos da tabela, quererão hoje no 11 de Novembro levar a água ao seu moinho, para subirem.

A equipa técnica do Benfica de Luanda teve uma atitude reprovável no domingo passado. Depois de perder no Lubango com o Desportivo da Huila, por 1-0. Zeca Amaral e adjuntos evitam os jornalistas, porque, inconformados com a derrota, não se deslocaram à a zona de entrevistas para falar à imprensa.

Permaneceram sentados no banco de suplentes até à retirada dos repórteres dos órgãos de comunicação social, nomeadamente Rádio Cinco, TPA, Angop, Rádio 2000 e Jornal dos Desportos, em serviço domingo no estádio, uma atitude reprovável, por não ser a primeira vez que procedem desta maneira.

 Na altura, questionado por um dos repórteres da Rádio Cinco, Zeca Amaral, respondeu: “neste momento não estamos com disposição de falar à imprensa”....

Não foi nova aquela posição, porque das vezes que o técnico Zeca Amaral se deslocou à Huíla com o propósito de jogar e a sua equipa saiu derrotada, tomou sempre essa postura. Mas hoje vai certamente mais tranquilo para ver a sua equipa a ganhar.

Rui Teixeira, do 1º de Maio, por seu lado, depois da sua quipa baquear frente ao Petro de Luanda, explicou que "falhámos muitos golos e, desta forma, só temos de nos queixar de nós próprios". 

Isto só acontecerá se sair hoje à boite a a cantar vitória do estádio dos Coqueiros. Portanto, bom jogo em perspectiva.