Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Há cheiro de campeão

16 de Outubro, 2011

O Girabola ainda não tem campeão, mas o resultado final da partida entre o Recreativo do Libolo e o Kabuscorp do Palanca, ganho pelo primeiro, permite já visualizar, com mais clareza, o rumo que a competição vai seguir a partir de agora, quando os libolenses aumentam para quatro pontos a vantagem sobre a formação do Palanca. O jogo de ontem em Calulo teve de tudo, golos, emoção e um pouco de chuva que não serviu para estragar o espectáculo e a vontade dos artistas da bola de mostrar o que sabiam fazer.

As contas para o título ficam mais fáceis para o Libolo, que dificilmente poderá ver o título do Girabola fugir debaixo dos pés dos seus jogadores, hoje mais do que nunca moralizados para inscreverem a sua equipa na lista dos grandes vencedores da maior prova de futebol cá do nosso sítio. Quatro pontos sobre o seu rival mais directo é uma vantagem considerável e o estado anímico dos libolenses deve ser levado em conta, até porque com a vitória de ontem a turma de Calulo acabou de uma vez por todas com as esperanças do Petro de Luanda de poder ainda sonhar com o título, uma vez que os petrolíferos da capital mesmo que vençam as três partidas que ainda têm por disputar ficarão apenas pelos 55 pontos, menos um, portanto, que o líder tem neste momento.

Por outras palavras, com a vitória de ontem sobre o Kabuscorp, o Recreativo do Libolo deixa de se preocupar com o Petro de Luanda e pode dormir agora mais descansado, sem a equipa do Palanca a tocar-lhe semanalmente os calcanhares, e em posição privilegiada para olhar para o Kabuscorp de cima para baixo. O campeonato não acabou e sequer temos campeão, mas nunca o Libolo esteve tão perto do seu maior feito desde que ingressou no clube das grandes equipas do país. O optimismo reinante nas suas hostes é absolutamente legítimo. Como também é legítimo que a equipa, nesta altura do campeonato, possa já encomendar as faixas de campeão.

Este Libolo que hoje acorda quase como campeão, pode comemorar a conquista do seu título inédito já na próxima jornada, a 29ª, quando se deslocar a Luanda para defrontar o Progresso, já que o Kabuscorp terá como adversário o Petro de Luanda, equipas que têm contas para saldar. Num outro cenário, os libolenses até podem conquistar o título mesmo com derrota frente aos sambilas, bastando para tal que o Petro de Luanda acabe de vez com o sonho dos palanquinos. Ao Recreativo do Libolo só resta fazer o seu trabalho e esperar, também, que os outros o façam por si. A tal vantagem de ser o líder folgado do campeonato que, com o campeão quase encontrado, terá, certamente, na luta pela permanência a maior dose de emoção até ao seu final. À segunda pode ser de vez e o Libolo com estofo de campeão e com um grande espírito ganhador apresta-se para ser o primeiro no final da maratona. Calulo merece ter o seu primeiro campeão.