Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Hlder Teixeira est de regresso

Avelino Umba - 03 de Janeiro, 2019

Hlder Teixeira foi substitudo pelo tcnico da equipa B Guilherme de Sousa

Fotografia: Edies Novembro

A direcção do Progresso do Sambizanga, depois de dispensar o técnico Hélder Teixeira,  a 27 de Novembro,  por alegada falta de condições financeiras para os compromissos assumidos, recuou da decisão.
O treinador foi chamado a regressar ao comando da equipa, clube que é  presidido por Paixão Júnior. Hélder Teixeira chegou ontem a Luanda, vindo da província do Huambo, onde tem residência e juntou-se já ao grupo de trabalho e já orientou a primeira sessão no Estádio dos Coqueiros .
O treinador deixou a equipa, na terceira jornada, após o jogo com Recreativo da Caála, a quem vencer  por 3-1, agora regressa para orientar na 10ª jornada com o ASA.
Hélder Teixeira foi substituído no cargo pelo técnico da equipa B, Guilherme de Sousa \"Matateu\".   Na altura, o vice - presidente do Clube, Manuel Dias dos Santos, justificou a dispensa sob a alegação de dificuldades financeiras com que o clube se debatia.
Face à incapacidade momentânea de satisfazer as necessidades do treinador,  foi tomada uma decisão de consenso, em beneficio das partes, sobretudo, por que a competência e o profissionalismo de Hélder Teixeira não estavam em causa.
Apesar da situação, que também afecta alguns jogadores e outros integrantes do clube, a direcção garante continuar a trabalhar, arduamente, no sentido de resolver os problemas financeiros que afectam o clube, particularmente, para  terminar a greve desencadeada desde o dia 30 de Novembro.
Na edição passada, os \"sambilas\", sob comando de Hélder Teixeira, ocuparam a 13ª posição com 30 pontos.
Terminariam com 36 pontos, não fosse os seis retirados pela Federação Angolana de Futebol (FAF), por orientação da FIFA,  devido ao incumprimento contratual com o jogador Raphael Kwaku Obeng, em 2015.  Na presente prova, os \"sambilas\" têm como objectivo a manutenção no Girabola.
Desde que Paixão Júnior assumiu a presidência do Progresso do Sambizanga a meta estabelecida, para os campeonatos, tem sido uma classificação que não seja abaixo do quinto lugar, pas nunca logrou tal feito.
De ano a ano os refoços tem sido vários quer para o banco quer o comando técnico, mobilizando vários recursos financeiros dos patrocinadores.
Tal como nas edições passadas os sócios e adeptos esperam que desta vez dê tudo certo.