Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Histórico tem peso

Paulo Caculo - 04 de Maio, 2017

Estádio 11 de Novembro acolhe no sábado principal jogo da 13ª jornada do campeonato

Fotografia: Jornal dos Desportos

A conservar, desde o campeonato de 1998, uma vantagem considerável nos jogos realizados em casa, os tricolores chegam ao 36º confronto directo dos últimos 18 anos de Girabola Zap, sem  perder frente aos diamantíferos. Ou seja, remonta à época de 1998 o começo do percurso avassalador protagonizado pelo Petro de Luanda, nos jogos disputados com o Sagrada Esperança da Lunda Norte.

No campeonato de 1998, o Petro venceu o Sagrada por 2-0, na Cidadela, e não teve dificuldades em dar sequência positiva nos anos seguintes, confirmou o seu domínio em casa, com vitórias consecutivas no Girabola de 1999 (4-1), em 2000 (4-1), 2001 (4-0), 2002 (1-0) e 2003 (1-0).

Porém, no Girabola de 2004, o Sagrada mostrou-se potente para interromper o ciclo de triunfos do Petro, impôs um rigoroso empate sem golos (0-0), também no Estádio da Cidadela. Mas, nos anos a seguir, os tricolores voltavam a manter a tradição nos desafios disputados no seu reduto, coleccionaram vitórias por 1-0 e 2-0, nas épocas 2005 e 2006.

O segundo de três empates, no entanto, viria a conseguir o conjunto da Lunda Norte na época de 2007, em Luanda. A igualdade (1-1) voltaria a provocar uma nova quebra no histórico de vitórias dos tricolores, embora não anulasse a invencibilidade da equipa luandense em casa.

O ano de 2008 assinalou o regresso do Petro aos triunfos, a sequência de vitórias  prolongou-se até ao Girabola de 2013. Neste percurso, alguns dos resultados foram explícitos: 2-1, em 2008, 2-0 (2009), 1-0 (2010), 2-1 (2011), 2-1 (2012) e 3-0 (2013).

O último empate (1-1) conseguido pelos diamantíferos, em Luanda, foi há três anos, ou seja, em 2014. Nessa altura, o Sagrada veio a dividir pontos com o Petro, num jogo intenso, frenético e de muito boa memória. Em 2015, porém, novo triunfo dos donos da casa, por 1-0, e na época passada, vitória expressiva dos tricolores, por 3-0, no Estádio 11 de Novembro.

A expectativa dos adeptos do Petro é a de que a equipa venha a manter a tradição, este sábado, nos jogos directos com o Sagrada, em casa.

Ainda, o Petro deve estar precavido, pois vai defrontar um Sagrada Esperança na condição de líder do campeonato,  e que está a jogar um bom futebol em qualquer campo do país, sob comando de Ekrem Asma.

O Petro de Luanda vem de uma derrota (diante do FC Bravos do Maquis), ao passo que o Sagrada Esperança somou a sexta vitória consecutiva, em casa, e a nona no geral, ante o Santa Rita de Cássia FC, ambos pelo mesmo resultado, 1-0.