Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Hlder Cruz reconhece favoritismo ao adversrio o ao estatuto de candidato a

Benigno Narciso-Lubango - 19 de Agosto, 2019

Ao contrrio do jogo da segunda mo da Supertaa, os militares da Regio Sul esperam chegar a Luanda com antecedncia.

O nível e a qualidade do plantel do 1º de Agosto, bem como o poderio que ostenta, aliado ao estatuto de candidato ao título,  elevam a previsão de dificuldades com relação à equipa do Desportivo da Huíla para o desafio de amanhã, em Luanda, a contar para a segunda jornada do Girabola Zap 2019/2020.
O técnico -adjunto da equipa afecta à Região Militar Sul, Hélder Cruz, admitiu  que possam ter algumas dificuldades, face ao potencial do adversário. “Estamos cientes de que não vai ser uma partida fácil. Vamos jogar com o 1º de Agosto que é tão-somente o campeão nacional em título e a equipa que venceu as últimas quatro edições do Girabola Zap. Isso, por si só diz tudo, um jogo complicado para nós”, previu.
Contudo, o adjunto de Mário Soares deixou no ar a convicção,  de que o favoritismo e a força do adversário não desviam o foco, nem  a ambição definida para este jogo. Sublinhou que o objectivo é contrariar ao máximo as virtudes do oponente, realçou que estão em igualdade de circunstâncias, por isso, podem vencer o campeão nacional.
“O facto de termos de jogar com o 1º de Agosto, com todos os adjectivos e estatutos que reconhecemos, não nos retira a vontade de vencer. Essa é nossa forma de pensar e vamos determinados para discutir o jogo e lutar pelo nosso objectivo”, definiu o técnico.
Em função da prestação da equipa utilizada na jornada de abertura, com triunfo de 2-0, a equipa técnica espera não efectuar grandes alterações no onze, à excepção das entradas do ponta -de -lança Boateng e do defensor Seth. Assim, o Desportivo pode alinhar de início com Ndulo, Chiwe, Seth, Sidney, Bruno, Sargento, Milton, Elias, Manico, Nandinho e Boateng.
Ao contrário do jogo da segunda mão da Supertaça, os militares da Região Sul esperam chegar a Luanda com antecedência.