Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Hlder Teixeira teme a altitude

Avelino Umba - 27 de Junho, 2018

Hlder Teixeira realou, no obstante o Progresso do Sambizanga ser uma equipa composta por muitos jovens.

Fotografia: Jornal dos Desportos

O factor altitude, pode ser o \"maior adversário\" da equipa do Progresso do Sambizanga, no jogo desta tarde às 15h00 no Estádio do Ferroviário, no Lubango, diante do Clube Desportivo da Huíla, para a conclusão da 19ª jornada do Girabola Zap 2018. A garantia foi dada ontem ao Jornal dos Desportos, pelo treinador Hélder Teixeira.
\"O adversário (Desportivo da Huíla) joga na altitude, o que é difícil para nós. Tem sido uma equipa bastante forte, porque tem jogado bem no seu terreno, e está a fazer um bom campeonato. Por esta razão, advinha-se um jogo muito difícil\", disse.
Hélder Teixeira realçou, não obstante o Progresso do Sambizanga ser uma equipa composta por muitos jovens, está no Lubango para conseguir um bom resultado, que para ele passa por não perder.
\"O Progresso é uma equipa de jovens, tem objectivos e em função disso, embora a altitude possa complicar,  o nosso único pensamento é não perder o jogo. Se não der para ganhar, também não podemos perder. Este é o objectivo central. A equipa técnica e os jogadores estão conscientes de que não podemos perder, a julgar pela má classificação em que nos encontramos no campeonato\", assegurou.
Para tal, de acordo com Hélder Teixeira, a inversão do quadro depende apenas dos treinadores, jogadores e dirigentes.
\"Para ultrapassarmos os maus resultados, tudo depende apenas de nós, ou seja, equipa técnica, jogadores e direcção. Precisamos de ganhar os jogos\", frisou.
Para o técnico Hélder Teixeira, o empate caseiro, diante do Domant FC é para esquecer, na medida em que fez antes dois bons jogos, diante do 1º de Agosto e do Petro de Luanda, com quem empatou pelo mesmo resultado (1-1).
\"Creio, que no jogo com o Domant houve excesso de confiança da nossa parte, em abordar o jogo e pagámos a factura. Entrámos no segundo tempo a perder, quando dentro da nossa matemática só a vitória nos interessava. Isso, não foi possível, embora soubéssemos as dificuldades que íamos ter perante aquela equipa\", realçou.