Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Hugo Valdez fiel ao Interclube

16 de Outubro, 2015

Central Valdez prorroga por mais duas temporadas ligao com o Interclube de Angola

Fotografia: Jos Cola

O defesa central do Interclube, Hugo Valdez, manifestou em entrevista, ao Jornal dos Desportos, a sua satisfação por ter renovado por mais duas temporadas com a formação do Rocha Pinto.

Formado nas escolas da Académica do Lobito, transferiu-se para o plantel dos policias em 2012, onde se notabilizou como um dos atletas preponderantes na equipa principal orientado por Ilian Iliev e agora as ordens de Veselin Vesko.

"Sinto-me bem no Interclube e estou feliz pelo facto de ter renovado o contrato por mais duas épocas. É um dos grandes do futebol nacional, tem um bom plantel, boas condições e de trabalho e com perspectiva de crescer muito mais ainda, já que tem projectos para tal", justificou.

Com seis golos apontados na época 2015, tornou-se o único defesa a conseguir tal feito, o que despertou atenção e a cobiça de alguns clubes da praça nacional, mas a prioridade recaiu para a continuidade no 22 de Junho, onde afirmou sentir-me muito bem.

Sem falsas modéstia, confessou que não está surpreso pelo facto de a direcção apresentar a proposta de renovação, pois, considera o seu desempenho ao longo da campanha nas duas competições, Girabola e Taça de Angola como positivo. "Ao longo da época falhei apenas três jogos", recordou.

" Sei que existem alguns clubes interessados nos meus préstimos, mas por enquanto a minha atenção é de continuar no Interclube, clube que represento como muito orgulho, pois, proporcionou-me condições que elevassem a minha carreira desportiva. Por isso, não vejo razões para mudar de ares," salientou.

Em jeito de balanço, sobre a prestação do Interclube na época finda, o central defendeu que trabalharam para atingir os objectivos traçados pela direcção do clube, mas não foram capazes de concretizar este desiderato.

"Trabalhámos para nos classificar entre os três primeiros classificados, mas não fomos capazes e não por falta de capacidade, mas porque os outros também trabalharam para tal e foram mais felizes", sustentou.

Hugo Valdez enalteceu o nível competitivo registado no Girabola a todos os níveis e parabenizou o empenho das dezasseis equipas intervenientes pela forma como venderam a marca Girabola, uma prestação que valorizou ainda mais a competição nacional.

"Penso que todas as equipas estiveram bem esta temporada. E para se ter uma noção, o campeão só foi conhecido na última jornada do campeonato, assim como a segunda e a terceira equipa que acompanhou o Domant FC a II divisão", agradeceu.

Jogador aguarda
sua oportunidade

Como qualquer atleta, representar a selecção do seu país é o próximo objectivo do central afecto ao Interclube que acredita ter qualidade para fazer parte dos eleitos do seleccionador nacional para os próximos compromissos.

Hugo reconhece que tem potencial para tal, mas não tem pressa até porque a sua idade dá-lhe alguma tranquilidade para sonhar com legitimidade em representar um dia os Palancas Negras.

"É o sonho de todos os jogadores, já que a selecção nacional de qualquer país é o ponto alto para qualquer atleta. Tenho trabalhado com muita entrega, profissional e responsabilidade, por isso, acredito que um dia vou chegar lá ", precisou.

Embora reconheça que  existem bons centrais no Girabola, insistiu que tem talento para chegar à selecção. "Eu aguardo apenas pela minha oportunidade, acredito que este dia está próximo", comentou confiante.


PRÓXIMAS ÉPOCAS
“Espero retribuir com boas exibições”


Satisfeito com o trabalho feito nesta temporada, Hugo Valdez promete corresponder às expectativas das pessoas que apostaram na sua renovação e admite redobrar o seu empenho para ajudar os policias a conquistarem o próximo ano um troféu.

“Quando um jogador entra para uma nova etapa, o desejo é manter a titularidade. Felizmente, as coisas têm corrido bem, por isso, quero aproveitar esta oportunidade para continuar a manter a confiança do treinador", ressaltou.

"Depois de uma reflexão assumiu que o desafio é maior "espero retribuir com boas exibições para valorizar ainda mais a confiança depositada em mim pela direcção do clube, que tudo tem feito para obtermos os melhores resultados nas competições em que estamos inseridos", manifestou.

O atleta reforçou que a continuidade no Interclube, vai dar a possibilidade de abraçar outros projectos na sua carreira e aponta a continuidade da sua formação Académica como prioridade.

"Um dos meus desejos nesta altura é voltar a estudar. Felizmente, com a renovação do contrato, vou permanecer aqui em Luanda e terei a possibilidade de voltar a estudar para concluir a minha formação", assinalou.

O facto de não ter saído de Luanda, apesar da cobiça de algumas formações locais e outras fora da capital, é fruto daquilo que tem perspectivado para sua carreira como profissional para aliar o útil ao agradável.

" Houve muitos clubes que se mostraram interessados, mas a verdade é que ninguém apresentou uma proposta concreta a solicitar os meus préstimos. Também foi tudo verbal e pelo que sei, na direcção do clube também não chegou nenhuma  proposta.  Penso que muitos clubes já sabiam  que o meu maior interesse era o Interclube, por isso, sentiram-se inibido", esclareceu.